top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Élvio Sousa quer que os madeirenses reconheçam o trabalho do JPP



"Se hoje sabemos que a Procuradoria Geral da República encetou 4 rusgas sobre o dossier do Ferry, deve-se ao JPP".





Na entrega da lista do JPP para as regionais de 2023, Élvio Sousa referiu ser importante todos os madeirenses reconhecerem “o trabalho de escrutínio, de fiscalização, de apresentação de propostas que o JPP e estes três deputados e todos os outros que já fizeram parte em 2015 e 2019 e que estão sempre, de forma coesa, séria e incisiva connosco, fizeram na Assembleia Legislativa da Madeira”.

O cabeça de lista do JPP reforçou alguns temas “em que o JPP foi pioneiro e se distinguiu dos restantes partidos e que tem a ver com processos judiciais. Nós não fomos para os tribunais pura e simplesmente. Nós fomos para os tribunais que os outros partidos não foram, para apurar a verdade e mostrar a verdade aos madeirenses”, destacando áreas como a Saúde, o Ferry e a GESBA.

O cabeça de lista reforçou alguns temas “em que o JPP foi pioneiro e se distinguiu dos restantes partidos e que tem a ver com processos judiciais. Nós não fomos para os tribunais pura e simplesmente. Nos fomos para os tribunais que os outros partidos não foram, para apurar a verdade e mostrar a verdade aos madeirenses:

Se nós hoje sabemos os montantes das listas de espera e as 19 especialidades médicas que foram retiradas, pura e simplesmente das listas, deve-se ao trabalho do JPP;

Se hoje sabemos que a Procuradoria Geral da República encetou 4 rusgas sobre o dossier do Ferry, na Ilha da Madeira e a patifaria que foi feita com o processo do Ferry, deve-se ao processo de fiscalização do JPP;

Se hoje sabemos que os agricultores, por exemplo, da banana recebem muito menos por um quilograma de banana do que recebiam há 15 anos deve-se ao trabalho destes deputados, ao trabalho parlamentar e à exposição das contas da GESBA”, referiu Élvio Sousa.

0 visualização

Comments


bottom of page