top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Açores, Canárias e Brasil alvos de abordagem pela Revista Islenha



Abordagem cumpre o propósito da revista de aproximar o Atlântico e as suas gentes.



Apresentação da Islenha acontece esta segunda-feira na Casa-Museu Frederico de Freitas.


O presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, estará, amanhã, dia 30 de janeiro de 2023, pelas 18 horas, na Casa-Museu Frederico de Freitas, à Calçada de Santa Clara, no Funchal, para a sessão de apresentação do número 71 da revista Islenha, promovida pela Secretaria Regional do Turismo e Cultura.

O número 71 da revista debruça-se sobretudo sobre os arquipélagos dos Açores e das Canárias, mas também acerca do Brasil, das Índias Ocidentais e o Havai, cumprindo o propósito da revista de aproximar o Atlântico e as suas gentes.

Rui Carita apresentará a passagem da corveta H.M. S Rattlesnake pela Madeira, focando o registo pictórico de Owen Stanley.

Duarte Mendonça aborda a visita de um grupo de recém-formados franceses, a bordo do navio Junon, pondo em evidencia não apenas o choque cultural, mas sobretudo a então falta de condições de vida dos madeirenses.

Isabel Spranger, que se tem debruçado sobre a origem do Ukulele havaiano e a sua ligação à Madeira, oferece-nos, desta vez, uma análise mais aprofundada do ponto de vista biográfico.

Isabel Monteiro, evidenciando o papel da música e dos instrumentos, no seio da diplomacia, aborda a temática dos “estrondos” e das receções reais nas antigas fronteiras.

Mariano Gambim, historiador oriundo das Canárias, traz-nos algumas questões relativas à fundação de La Laguna

Alexandre Leite, investigador brasileiro, aborda o trânsito da casca de quina e as relações entre Portugal e o Brasil.

Jaime Falomir, docente na Universidade de Guadalupe, propõe-nos uma revisão sobre a escravatura nas Índias Ocidentais francesas.

Fazem parte ainda deste volume um ensaio, ainda que resumido, sobre os aquedutos, da autoria de Pedro Inácio, bem como dois estudos prosopográficos, o primeiro assinado por Paula Ladeira acerca de Diogo Luis Cipriano Júnior, fotografo madeirense, pioneiro em terras de Vera Cruz, e o segundo dedicado a José do Canto, figura incontornável de Ponta Delgada, Açores, pelo punho de José de Mello.

A revista Islenha incluiu, no número de dezembro, a visão e as vozes de autores madeirenses sobre a Festa: um artigo assinado por Graça Alves; um panorama sobre as primeiras festas da cidade, em 1932, por Cláudia Faria e a importância das plantas e os seus diferentes usos durante a época festiva da autoria de Lídia Goes Ferreira.

Há também duas notas de leitura: Liliana Correia debruça-se sobre duas obras de João Adriano Ribeiro, prestando-lhe uma espécie de homenagem, mas sobretudo realçando a relevância do seu legado, e Naidea Nunes apresenta-nos o último livro de Ana Cristina Pereira, dedicado às mulheres e à ilha.

A concluir esta edição, um ensaio visual com duas obras da artista plástica, Carla Cabral, parte de uma exposição intitulada “8, number me with passion”.


8 visualizações

Comments


bottom of page