Buscar
  • Henrique Correia

"A única “contabilidade” necessária neste momento é a vida de inocentes"


A declaração é do antigo ministro portugues Adalberto Campos Fernandes na sua página do Facebook. "A Europa não se pode esgotar num projecto de cooperação económica".




O antigo ministro português Adalberto Campos Fernandes reagiu hoje, na sua página do Facebook, à invasão da Ucrânia por parte da Rússia, acentuando que "a única “contabilidade” necessária neste momento é a vida de inocentes" e dizendo, ainda, que "a presidente da Comissão Europeia mostra que este é o momento para homens e mulheres de coragem".

Escreveu que "Ursula Von Der Leyen anuncia a exclusão de alguns bancos russos do sistema SWIFT. Putin "quer destruir a Ucrânia", mas estará a "destruir o futuro do seu país" e diz mesmo ser evidente para qualquer pessoa dotada de um mínimo de bom senso, de humanismo e de sentido ético das prioridades que, neste momento, são necessárias medidas corajosas. Mesmo que incorporem risco e prejuízo para os restantes países".

Adalberto Campos Fernandes escreveu, já hoje, que "a melhor arma para acabar com a guerra está na força da liberdade. A Europa livre tem uma oportunidade única para dizer não aos inimigos da democracia e aos detractores do Direito internacional. Esta crise constitui uma oportunidade histórica para que os europeus se unam na defesa dos seus valores"

Diz que "a Europa não pode desvalorizar a responsabilidade estratégica que lhe cabe no mundo. Talvez seja este o tempo de reforçar a ideia de integração e de unidade em torno de ideais comuns de liberdade e democracia. A Europa não se pode esgotar num projecto de cooperação económica. Tem de ser uma união de povos que se protegem e defendem pela paz no mundo. A defesa comum faz parte desse desígnio. Até lá a melhor resposta passa pela expressão global de solidariedade apoiando as medidas políticas da UE e abrindo as nossas portas para receber quem procura e precisa de ajuda. Portugal a fazer muito bem".


7 visualizações