Buscar
  • Duarte Azevedo

A estranha história do Marítimo da Madeira SGPS, Lda


Só tem Marítimo no nome mas intervém em várias sociedades do... CS Marítimo.



Na História recente da Justiça portuguesa apareceram alguns nomes verdadeiramente improváveis. Exemplos: o motorista Pernes de José Sócrates, o motorista de Rendeiro que é filho-do-chefe-dos-taxistas. Os tais que transportavam dinheiro, compravam em nome dos patrões…

No debate RF-CP a propósito das eleições no Club Sport Marítimo, no meio da barulheira – aqui, justa referência e aplauso para o trabalho extraordinário do moderador/jornalista Nélio Gouveia -, surgiu um nome que pareceu desempenhar papel equivalente ao tal Pernes ou ao filho-do-chefe-dos-taxistas. O senhor Avelino Gaspar que não faz as coisas por menos: detém o Marítimo da Madeira SGPS. Detém, como se verá à frente, é uma força de expressão…

Surpreso pelo ‘meu’ Marítimo também ter uma figura enigmática, restou pesquisar. Do que se encontrou, resumidamente é assim…

A Marítimo da Madeira SGPS foi constituída em 1999 com capital social de 5 mil euros (com 4900 do C.S. Marítimo da Madeira, e 100 euros de JCRP). E o que é uma SGPS? No caso da ‘SGPS’ em questão, está inscrita no Banco de Portugal na secção de Holdings não Financeiras, ou seja, são ‘Sociedades Gestoras de Participações Sociais que detêm uma maioria de controlo das ações ou participações de um grupo de sociedades filiais’.

Por exemplo, a Marítimo da Madeira SGPS é, ou foi, titular de 4996 ações, no valor de 49960 euros, da Marítimo da Madeira – Gestão de Patrimónios Imobiliários. As restantes quatro ações, cada no valor de 10 euros, estão na posse de três atuais membros da Direção do CSM e de um elemento exterior.

A ‘SGPS’, que era do CS Marítimo da Madeira, passou, contudo, a partir de 2002 a ser do tal senhor Avelino G.. Atenção que ao tempo a ‘SGPS’ detinha 20% da Marítimo SAD! Curioso, também, que quando da entrega da proposta de compra das ações da ‘SGPS’ o senhor Avelino foi representado pelo senhor E. Camacho.

O mais importante, porém, é que apesar de continuar a deter a esmagadora maioria das ações da ‘SGPS’ – que, lembre-se, faz a gestão de participações sociais de outras sociedades -, o senhor Avelino G. não é o beneficiário efetivo da mesma já que passou uma procuração irrevogável por morte a CP.

Em termos práticos, apesar de ter Marítimo no nome, o CS Marítimo nada tem na Marítimo da Madeira SGPS. Fica por averiguar que poder possui esta ‘SGPS’ que viu, em janeiro deste ano, serem eleitos os órgãos sociais até 2023. Com o facto curioso da ata desta nomeação ter sido averbada na competente conservatória em Dezembro de 2020. Ou seja, no mês anterior ao da respetiva eleição em Assembleia Geral.

Já depois de em 2020 ter feito eleger os órgãos sociais da ‘Marítimo da Madeira - Gestão de Patrimónios Imobiliários, S.A.’.

…Que conclusão a retirar de tudo isto?! Admitindo que os órgãos sociais do clube e da SAD estarão a par de todas estas movimentações – será que conhecem o senhor Avelino G.?! -, a verdade é que os sócios do Club Sport Marítimo da Madeira não foram tidos nem achados. Sempre se pode contra-argumentar: para quê, se o C.S. Marítimo da Madeira nada tem a ver com a Marítimo da Madeira SGPS?!

Pois...

30 visualizações