Buscar
  • Henrique Correia

A meta do Governo é a construção e/ou aquisição de 1121 fogos


PRR contempla 136 milhões para carências habitacionais.


O secretário regional dos Equipamentos e Infraestruturas disse que "o Plano de Recuperação e Resiliência para o setor da Habitação “tem de ser executado até 2026 e reserva 136 M€ para a medida de reforço da oferta de habitação apoiada na Região Autónoma: 128,4 milhões para aquisição e construção de fogos, 6 milhões para apoios à reabilitação de habitações próprias, e 1,6 milhões para soluções de tecnologias de informação”.

Pedro Fino revela que “através da Investimentos Habitacionais da Madeira, até 2026 a meta é a construção e/ou aquisição de 1121 fogos, que servirão para dar resposta às carências habitacionais estimadas na Região, de acordo com o diagnóstico feito pela IHM e considerando a indisponibilidade de fogos que permitam satisfazer as necessidades habitacionais dos agregados familiares abrangidos”.

O governante explicou que, para além do recurso à construção, o Governo Regional vai também recorrer ao mercado privado para adquirir habitações a custos controlados e que, para o cumprimento destas metas, contam com “a ação concertada de todos, famílias e empresas, organismos públicos e agentes privados” da Madeira ao Porto Santo.

Pedro Fino, que falava durante uma iniciativa do Grupo Parlamentar do PSD, no âmbito do Roteiro Next Generation EU - Pl, avançou ainda que, "nas metas, e dentro do PRR, está ainda previsto o apoio à reabilitação de 325 habitações próprias, com soluções eficientes do ponto de vista energético, mas também obras de manutenção e conservação dos diferentes bairros sociais geridos pela Investimentos Habitacionais da Madeira e a reabilitação energética de vários empreendimentos públicos".






0 visualização