Buscar
  • Henrique Correia

ABAMA denuncia que o valor pago aos produtores não é atualizado há mais de 5 anos


Existem condições de mercado e maturidade dos produtores mais que suficiente para a otimização da sua capacidade de produção.




A Associação de Produtores de Banana da Madeira insurgiu-se contra a posição defendida pelo secretário regional que tem a tutela da Agricultura: "O sr. secretario pavoneia-se com o facto de pagar mais, mas na realidade o aumento do valor global do apoio destina-se a um maior número de agricultores, aumentam os agricultores inscritos, paga a todos, mas não atualiza o valor a nenhum".

A associação revela que "o apoio calculado há mais de cinco anos, nunca atualizado, não suporta muito menos compensa, os valores atuais do mercado dos fertilizantes. Adubos que, entretanto, passaram de 18 € para 25 € desinfetantes que de 11 € hoje custam 19 € e o apoio do PRODERAM 2020 é sempre o mesmo por cada metro quadrado de terreno.

Que grande fingimento este anúncio de milhões sobre milhões.

Que miserável e abjeta mentira do titular dessa responsabilidade governamental".

"Existem condições de mercado e maturidade dos produtores mais que suficiente para a otimização da sua capacidade de produção e comercialização, para que seja “liberalizado” o comercio da Banana da Madeira sem o produtor perder o subsídio da Europa.

Longos vão os anos caóticos das cooperativas e dos armazenistas sem regras e escrúpulos.

Os Bananicultores são donos do seu produto e dele devem dispor livremente sem penalizações.

A Comunidade Europeia não disponibiliza apoios para o governo regional obrigar o produtor a entregar a banana ao monopólio da GESBA sob a ameaça de perder o apoio comunitário.

Esses “dinheiros” disponibilizados pela Europa corresponde a cada kilo de banana produzida e não por cada kilo de banana entregue ao Monopólio da Banana".


42 visualizações