top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

"Abençoado" Monte...



O presidente do Governo teve a sinceridade de admitir o pedido de bênção à Senhora do Monte, onde milhares depositam a sua devoção ao longo dos anos e da vida.



Políticos subiram ao Monte cada qual com a (sua) bênção em mente num ano eleitoral.


Miguel Albuquerque não quer deixar nada por acaso. Se a força terrena não for suficiente, tem a força divina para dar um "empurrãozinho" nas próximas eleições regionais de 24 de setembro, onde pelo "andar sa carruagem" o que estará em causa não será quem vence, mas sim por quantos e se chega para a maioria absoluta em favor da coligação com o CDS.

O presidente do Governo tem as sondagens a seu favor, tem a ajuda de alguma oposição com certos "tiros nos pés", mas mesmo assim nunca fiando. E por isso, subiu ao Monte, para a tradicional Festa, com um pedido de bênção a Nossa Senhora para que interceda no sentido de deixar as coisas como estão. Ou seja, a coligação a governar por mais quatro anos. Albuquerque tem uma ideia diferente da oposição e por isso, de forma natural, não quer mexer muito no "fio de jogo" para utilizar uma terminologia futebolística. Não garante exatamente a mesma equipa, mas quer continuar a governar e para isso acha que a devoção pode ajudar à dedicação. Um "fia-te na virgem..." mas correndo na mesma.

O presidente do Governo teve a sinceridade de admitir o pedido de bênção à Senhora do Monte, onde milhares depositam a sua devoção ao longo dos anos e da vida. Primeiro, pediu para o povo, é o povo quem vota e é sempre melhor ser um eleitor abençoado. Depois, pediu a bênção para ficar tudo igual, sendo a argumentação assente num cenário de Madeira Região das Maravilhas, com desenvolvimento, quase sem desemprego, com a transição digital, com um ou outro percalço, como o ciberataque no SESARAM, mas com uma evolução global que leva a que seja uma "bênção" muito possível de concretizar, dentro do maior respeito que merecem a crença e a fé de cada um. Do presidente também, de raiz católica como a maioria dos madeirenses.

Albuquerque não foi o único político presente. Mas não será difícil de prever quem estaria apostado na bênção com esse sentido de deixar tudo como está. Com óbvia exceção para a novidade da lista da Coligação, o médico José Luís Nunes, presente no Monte na qualidade de presidente da Assembleia Municipal do Funchal, para quem haverá um 'mundo" novo na política e não vai ficar como está. Se faz pedido de bênção, foi para outro sentido.

22 visualizações

Comentarios


bottom of page