top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Acessos aos parques têm "entupido" o trânsito; Almirante Reis é problema


Atenção aos constrangimentos no acesso ao Parque de estacionamento do Almirante Reis que "entope" a circulação no lado sul em frente da Empresa de Eletricidade.



Este acesso deve merecer atenção das autoridades.


A Madeira atravessa um "boom" do ponto de vista turístico e isso é bom para a Economia, é verdade que é melhor ter turismo do que não ter, é verdade que as caraterísticas do nosso turismo mudaram muito, há mais turistas jovens, mais famílias, mas também é verdade que talvez a Região não esteja preparada para responder aos constrangimentos que esse volume provoca, também ao nível dos estacionamentos na cidade.

Os jornais deram conta de dificuldades na zona do Anadia e a Câmara já reagiu dizendo que foi pontual. Mas não foi caso único, uma vez que nos acessos ao Parque de estacionamento do Almirante Reis, pela zona da Avenida, provoca grandes constrangimentos na circulação autónoma. Esta manhã de terça-feira, a partir das 11 horas, a fila começou na faixa sul da Avenida do Mar em frente da Empresa de Eletricidade da Madeira, impedindo o andamento dos automóveis que pretendiam estacionar, mas também impossibilitando a circulação dos autocarros e das outros veículos que pretendiam seguir em direção à zona do Socorro, além de se encontrar a faixa direita da Avenida impedida pelo estacionamento dos autocarros da Horários do Funchal e de Turismo.

Estas realidades podem ser dominantes para o futuro e é importante que as entidades estejam alerta para evitar problemas mais graves. Para suportar a faixa de acesso ao estacionamento do Almirante Reis, a faixa direita não pode ter autocarros estacionados, sendo que em caso de lotação esgotada do Parque, o que até tem sido frequente, o trânsito fica parado em prejuízos da circulação de automóveis que não têm como destino o parqueamento.

No caso do Anadia, a Câmara do Funchal emitiu um comunicado onde refere que "esta situação se deveu a vários motivos. Por um lado, devido às obras de controlo e monitorização de fugas nas redes de águas que decorrem na Rua João de Deus e na Rua Mary Jane Wilson, as quais estão previstas ficarem concluídas na próxima semana. Mas, por outro, acresce o facto de se ter verificado o estacionamento irregular, nomeadamente de viaturas turísticas na Rua do Anadia, que condicionaram o trânsito naquela via.

Por último, refere Bruno Pereira, a atividade turística que se tem verificado no mês de agosto tem levado a uma maior procura dos parques de estacionamento no centro da cidade.

Conforme nota o vereador, “há claramente uma alteração do perfil do cliente turístico o qual procura as empresas de aluguer de veículos em detrimento dos meios tradicionais de transporte turística, como por exemplo as excursões”. 

Bruno Pereira dá um exemplo: “Na semana passada e no dia de hoje, o Parque de Estacionamento do Almirante Reis, bem como o do Anadia estiveram lotados em várias horas”.

Face a estas situações, o vereador da Câmara Municipal do Funchal apela que “não seja efetuado o estacionamento irregular”, principalmente ao longo das principais vias rodoviárias, sob pena de serem intensificadas as ações de fiscalização.


14 visualizações

Comments


bottom of page