top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Adolfo Brazão promete ser isento para apurar obras "inventadas" e favorecimento


JPP prescindiu da sua representação na comissão de inquérito que vai avaliar as declarações de Sérgio Marques.



O vice-presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, José Prada, procedeu esta manhã à instalação da Comissão de Inquérito sobre “o favorecimento dos grupos económicos pelo Governo Regional, pelo Presidente do Governo Regional e Secretários Regionais e ‘obras inventadas’, em face da confissão do ex-secretário regional Sérgio Marques, em declarações ao Diário de Notícias (de Lisboa), suscetível de configurar a prática de diversos crimes”, refere uma nota do Parlamento.

No ato de tomada de posse como presidente, Adolfo Brazão prometeu trabalhar “de forma técnica e imparcial tendo em conta o que deve ser feito e como deve ser feito”, e pediu o empenho de todos os “deputados na descoberta da verdade”.

A comissão de inquérito terá como presidente Adolfo Brazão, deputado do PSD, o cargo de relatora foi entregue a Clara Tiago, deputada do PSD, o vice-presidente é Rui Caetano, deputado do PS, e o secretário deste grupo de trabalho é Victor Freitas, deputado do PS.

Todos os partidos fazem parte desta comissão de inquérito, à exceção do JPP que prescindiu da sua representação.


Os membros da comissão têm até ao dia 7 de fevereiro para apresentar as propostas de metodologia de trabalho. A primeira reunião foi agendada para o dia 9 de fevereiro, e visa analisar as sugestões dos diferentes partidos na condução dos trabalhos desta comissão que vai investigar o alegado “favorecimento a grupos económicos e ‘obras inventadas’”

5 visualizações

Commentaires


bottom of page