Buscar
  • Henrique Correia

Afinal os 18,5 milhões para a APRAM vão pagar dívidas antigas


Paula Cabaço revela que o porto do Funchal já recusou escalas de navios de cruzeiro e diz que o crescimento está condicionado. O prolongamento da Pontinha é a solução.



Os 18,5 milhões que o acionista Governo vai aplicar na Administração de Portos destina-se a pagar dívidas antigas e ainda não tem nada a ver com novos investimentos, revelou hoje a Antena 1 Madeira citando fontes próximas do processo.

Em entrevista à mesma estação, a presidente da APRAM revelou que o porto do Funchal está praticamente esgotado em termos de capacidade de resposta face à procura pelos cruzeiros. Esgotado nos lugares de acostagem, mas também no espaço de mobilidade.

Paula Cabaço revelou que o porto do Funchal já foi obrigado a recusar escalas de navios de cruzeiro por falta de disponibilidade de espaço, sendo que aponta o prolongamento da Pontinha como uma solução para viabilizar o crescimento e dar resposta à procura.


11 visualizações