Buscar
  • Duarte Azevedo

AFM é das mais contidas nos apoios para a retoma das competições


Associações no continente fornecem testes covid-19 e isentam inscrições

A reunião entre a Associação de Futebol da Madeira (AFM) e os clubes, promovida na passada quinta-feira, como aqui demos conta então, nada decidiu. A AFM estava dotada de um plano para arrancar com as competições a partir de 15 de Maio mas o mesmo não chegou a ser apresentado. Até porque os clubes manifestaram pouca disponibilidade para voltarem à prática desportiva, um tanto pelas (não) condições apresentadas. Reduzir 50% no valor do seguro e redução a definir no valor total das inscrições não foi tido motivador por parte dos dirigentes das diversas coletividades. Que, ao que se sabe, não gostaram do 'sacudir a água do capote' quanto à realização, necessária, de testes à COVID-19 - passando a bola ao Governo Regional - ou exigências de cumprimento de determinadas normas, procedimentos e materiais nos campos em contexto de competição, com as respetivas responsabilidades remetidas para os clubes. Tudo isto deixa antever como muito difícil o regresso da competição futebolística, que se poderia prolongar, este ano excecionalmente, até Julho. Nas Associações de Futebol do continente, e num breve olhar sobre o que se passa em algumas, temos os exemplos da AF Porto e da AF Aveiro que disponibilizam testes gratuitos à Covid-19 aos clubes com equipas inscritas nos escalões de formação. A AF Porto vai mais longe, isentando o pagamento de inscrições dos atletas - os que já haviam pago ficam com uma espécie de crédito para a nova época. Já Aveiro isenta o pagamentos das inscrições dos atletas de formação e desconta 40% na tarifa do seguro desportivo. A AF Braga vai organizar o 'Torneio Esperança' em vez de campeonatos, uma competição com carácter extraordinário, e que visa, apenas, proporcionar um modelo competitivo. Nesse sentido, a Associação de Futebol de Braga decidiu que não será obrigatória a apresentação de cartão-licença, pelo que os mesmos não serão pagos, sendo a identificação, nos jogos, feita através da apresentação do cartão de cidadão ou outro documento de identificação. As taxas de inscrição têm uma redução de 100 por cento e os prémios de seguro uma redução de 50 por cento por escalão de formação. Ao mesmo tempo, as taxas de arbitragem serão suportadas pela AFB. A AF Lisboa isenta de 50% no valor da inscrição e cartão em todos os escalões de Juniores A a G, em toda a presente época desportiva de 2020/2021 bem como isenta de pagamento de quota de inscrição nas provas desses escalões e reduz 50% do valor do prémio de seguro dos jogadores que vierem a ser inscritos - negociando os anteriormente inscritos. Já a AF Vila Real, que prevê retomar as provas a 15 de Maio, deliberou isentar os clubes da Quotas de inscrição, Quotas de transferência e do valor do cartão de atleta, pagando os clubes o valor do seguro desportivo. Nos Açores... parece que nada se passa. Ainda sábado terminou o Torneio Regional Interassociações de Sub 16 anos - ganhou Angra do Heroísmo -, a Associação da Horta teve no fim-de-semana jogos na Agenda de diversos escalões de futebol e futsal...


1 visualização

Posts recentes

Ver tudo