Buscar
  • Henrique Correia

Albuquerque a "despertar": a Madeira cresce mas cuidado com a estagnação na Europa


"O desafio que temos, neste momento, é o de como é que poderemos continuar a crescer na Madeira, face a esta crise na Europa".




O presidente do Governo Regional deixou uma mensagem de prudência relativamente à recuperação económica global, também da Madeira, com o turismo a subir, o desemprego a baixar, depois da maior crise sanitária atravessada pela Região, uma crise também social e económica. Uma recuperação que, enfatiza, foi resultado do esforço e empenho de todos.

Afirmou que "o trabalho que fizemos foi extraordinário.

O presidente do Governo elencou um conjunto de situações que têm transportado a Região para indicadores muito positivos, são recordes atrás de recordes. Mas pela primeira vez, há como que um "despertar" de Albuquerque para os perigos da guerra na Ucrânia e dos tempos que podem ser mais difíceis depois deste "boom" inesperado.

O chefe do Executivo aponta que "em quase todos sectores os indicadores são hoje já superiores aos de 2019. E associado a este crescimento, temos vindo a descer, todos os meses, o número de desempregados. Em junho, tivemos descida homóloga de mais de 44% no desemprego registado".

Mas é depois deste quadro positivo que Miguel Albuquerque lança um alerta como ainda não o tinha feito antes, avisando "para os perigos da guerra na Ucrânia e dos seus efeitos na Europa, que vêm causando a estagnação económica em grande parte dos países europeus. O desafio que temos, neste momento, é o de como é que poderemos continuar a crescer na Madeira, face a esta crise na Europa. O segredo para nos mantermos neste ritmo passa por mantermos a aposta nesta política de confiança, estabilidade, investimento público e investimento privado".

9 visualizações