Buscar
  • Henrique Correia

Albuquerque convoca jornalistas para anunciar decisões de prevenção à Covid-19

O Conselho de Governo vai decidir sobre a participação das equipas do chamado desporto não profissional em competições nacionais


O presidente do Governo Regional convocou para hoje, pelas 17 horas, uma conferência de imprensa onde serão comunicadas as resoluções com as medidas de prevenção à Covid-19 na Madeira, na sequência do plenário de Governo que decorre na Quinta Vigia a partir das 15 horas.

Os números da pandemia estão a subir em todo o mundo, logo também em Portugal continental e de forma menos acentuada, mas também preocupante, na Madeira, onde o quadro epidemiológico não é tão grave, mas com registos de subida de indicadores nos últimos dias, com um mês de outubro que apresenta dados de subida acentuada.

Ontem, os registos do País apontaram para 3.960 infetados e mais 24 mortos, o que se traduz numa clara problemática que leva a avançar com a possibilidade de mais medidas, sendo que o Governo da República convocou para sábado um conselho de ministros extraordinário para debater e decidir sobre o que fazer. O DN de Lisboa avança hoje que Costa pondera o recolher obrigatório, mas a SIC adiantou que essa possbilidade está posta de parte, uma vez que para uma decisão do género a medida deverá estar suportada pelo estado de emergência, um estado mais gravoso que ainda não está em cima da mesa.

Na Região, Miguel Albuquerque declarou, nos últimos dias, que serão adotadas medidas para a participação das equipas madeirenses nas competições nacionais, deixando no ar a possibilidade de ser vedada essa participação na atual conjuntura. Mas se houver participação, serão feitos dois testes e os atletas ficarão em quarentena, o que na prática poderá não ser muito viável em função da atividade profissional ou escolar de muitos atletas, que assim ficariam impedidos do exercício. Mas o presidente contrapõe com a prioridade à saúde e depois o desporto. Competir e depois correr riscos de contagiar está fora de questão.

Outra das situações prende-se com a adaptação da lei do uso obrigatório das máscaras na via pública, sendo que em tempos o Governo Regional aprovou uma resolução sobre recomendação desse uso, mas que não poderia conter o caráter obrigatório pelo facto da Madeira não ter competências de legislação sobre a matéria. Agora que tem, facultada pela lei da República, que deixa a adaptação às Regiões, Albuquerque disse, primeiro, que iria aguardar quando fosse necessário, mas ontem já avançou com a urgências, mas pela via mais lenta, como já escrevemos, através de um decreto legislativo, na ALRAM, em vez de um decreto regulamentar do Governo, de execução mais rápida para ser assinado pelo Representante da República Ireneu Barreto, que já se mostrou disponível para dar sequência ao processo na Região.


10 visualizações