top of page
Buscar
  • Henrique Correia

Albuquerque e Calado lamentam morte do mentor do presépio do Galeão


"Partiu um homem bom que deixou a sua indelével marca na cultura popular madeirense e que deixa muita saudade".





"A Câmara Municipal do Funchal e o seu Presidente manifestam o seu profundo pesar pelo falecimento de Juvenal Fernandes Silva, fundador e presidente da Associação Cultural e Recreativa do Galeão", refere uma informação da Autarquia.

Já antes, no Facebook, o presidente do Governo reagiu: "Deixou-nos o amigo Juvenal Silva, o mentor e coordenador do mega presépio do Galeão, que ainda há tão pouco tempo visitei.

Um homem que, com a sua criatividade e visão, tanto deu à Madeira, maravilhando-nos, ano após ano, com a ambição e magnificência da sua obra. Partiu um homem bom que deixou a sua indelével marca na cultura popular madeirense e que deixa muita saudade.

À família e demais amigos deixo as minhas sentidas condolências.

Juvenal Silva tinha 78 anos, era natural da Freguesia de São Roque, sendo residente no Bairro do Galeão, e deixa importante legado às gerações vindouras, dada a sua postura enquanto cidadão e intervenção como mentor e responsável durante mais de duas décadas pelo maior presépio da Madeira, que todos os anos surpreendia pela grandiosidade e beleza os milhares de pessoas que o visitavam.

O executivo municipal apresenta as sentidas condolências a toda a família e tudo fará para honrar a memória e o legado de Juvenal Silva. Nesse sentido, faz saber que na próxima reunião de Câmara apresentará um voto de pesar e uma proposta para que o Centro Cívico do Galeão passa a ostentar o seu nome.



6 visualizações
bottom of page