Buscar
  • Henrique Correia

Albuquerque: "Estatuto do gestor público é para criar limites e não aumentos"


PS acusa o Governo de apresentar um diploma para aumentar os salários dos administradores das empresas públicas



O presidente do Governo Regional garantiu, hoje, que o estatuto do gestor público foi estabelecido precisamente para a existência de limites, como seja o vencimento não exceder o do presidente do Governo. "Não tenho inveja de quem ganha mais do que eu, mas o estatuto foi precisamente para estabelecer um teto".

Miguel Albuquerque reagiu, assim, às acusações do PS Madeira no sentido de considerar “caricato” apresentar um diploma para aumentar os salários dos administradores das empresas públicas, "face às dificuldades que a Região enfrenta ao nível económico e social face aos constrangimentos da pandemia".

O presidente do Governo falava durante a visita ao Instituto Oftalmológico Munoz Trindade, no Funchal, onde Albuquerque disse "continuar a apostar num sistema misto de Saúde".

Miguel Albuquerque diz que a Madeira tem dos melhores médicos e tecnologias na área medica, para prestar um serviço de qualidade e de excelência aos madeirenses e porto-santenses, como é exemplo o Instituto Munoz Trindade, que hoje visitou.

Um facto que decorre do sistema de saúde misto que a Região proporciona e apoia, com complementaridade entre o serviço público e a oferta do sector privado. Uma aposta que é para continuar, sublinhou.


5 visualizações