Buscar
  • Henrique Correia

Albuquerque prevê pressão sobre os serviços de saúde também na Madeira

Presidente do Governo apresentou Plano de Saúde e diz que dezembro e janeiro serão meses de gripes e doenças respiratórias



Miguel Albuquerque apresentou hoje o Plano de Saúde Outono-inverno e elencou os três grandes desafios que se colocam aos profissionais de saúde e à população em geral, nos próximos meses, no que concerne à prevenção e contenção da COVID-19, 

O presidente do Governo Regional recordou que, "tal como era expectável, a pandemia a nível global e em particular em Portugal Continental está a atingir novos picos, sendo necessário que, em primeiro lugar, na Região, a população mantenha o sentido de responsabilidade no cumprimento das medidas da Autoridade Regional de Saúde". Albuquerque prevê, sobretudo nos meses de dezembro e janeiro, um aumento do número de casos de gripe e de doenças respiratórias, "o que implicará um esforço acrescido e um duplo desafio aos profissionais e aos serviços de saúde".

Lembra que "o pico da gripe trará maior exigência na capacidade de resposta e maior pressão sobre os serviços. E isso vai obrigar, numa situação como a que temos neste momento, a um esforço acrescido dos profissionais e à reformulação e reestruturação dos serviços, como está a acontecer, tendo por base este plano, no sentido de garantirmos uma boa resposta e sobretudo para não existir pânico na população: uma pessoa com sintomas de gripe não é necessariamente um infetado com o vírus do COVID”, prosseguiu. 

Uma nota publicada no site do Governo refere declarações do chefe do Executivo, sublingando que “a prioridade número um do Governo Regional da Madeira é a salvaguarda da saúde e da vida dos nossos concidadãos. E, portanto, nós vamos continuar a fazer tudo o que é necessário para alocar recursos no apoio aos profissionais e à reformulação de infraestruturas”, concluiu. 

4 visualizações