Buscar
  • Henrique Correia

Albuquerque quer "olho por olho, dente por dente": união de direita contra a união da esquerda

Contra a coligação negativa de esquerda que viabiliza o governo nacional é preciso unir o centro direita "caso contrário nunca mais vencemos eleições".


Albuquerque pensa assim: Coligação está bem, acordo autárquico com o CDS só na hora certa e ideologia de parte para "chegar" ao Chega por interesse e para ganhar eleições

Miguel Albuquerque disse hoje, em declarações transmitidas pela RTP-M, que as negociações com o CDS tendo em vista as eleições autárquicas de 2021, serão abordadas no tempo certo. Reconhece divergências de opinião de pessoas dos dois partidos mas deixa claro que a coligação está a correr bem. Sobre o "piscar de olho" do PSD ao Chega de André Ventura, o lider social democrata madeirense põe de lado as ideologias e prioriza a vitória nas eleições. Segundo Miguel Albuquerque, contra a coligação negativa de esquerda que viabiliza o governo nacional é preciso unir o centro direita "caso contrário nunca mais vencemos eleições". Estas declarações de Albuquerque, envolvidas no pragmatismo eleitoral, em prejuizo da base ideológica e da identidade do PSD, pode causar alguma tensão interna na estrutura regional, sobretudo porque as eleições autárquicas têm muito a ver com as estruturas locais, cujo peso não se compagina com qualquer decisão unilateral assumida diretamente do Funchal.


0 visualização