Buscar
  • Henrique Correia

Albuquerque reafirma à Europa a importância dos testes na origem como garantia de confiança

"As ilhas têm as suas economias fortemente impactadas pela estagnação generalizada da atividade e pela ausência de confiança, nomeadamente para viajar”

Miguel Albuquerque insiste “na necessidade absoluta de serem garantidos testes à partida, sendo esta, uma forma de promover junto das famílias a tão necessária confiança nas suas deslocações de avião”. Desta vez, a insistência do presidente do Governo deu-se na reunião Plenária da Comissão das Ilhas, uma das seis que integram a CRPM – Conferências das Regiões Marítimas Periféricas da Europa, de cujo Bureau Politico Albuquerque é vice-presidente.

A intervenção do chefe do Governo Madeirense incidiu sobre os efeitos da pandemia nas Regiões, sublinhando que “como territórios distantes dos centros continentais, as ilhas enfrentam particularidades e desafios específicos na resposta a esta pandemia e têm as suas economias fortemente impactadas pela estagnação generalizada da atividade e pela ausência de confiança, nomeadamente para viajar”, indicou o líder do Executivo, destacando, de forma muito particular a urgência das ilhas de reganhar a confiança dos cidadãos para viajarem.

Deu conta das opções de apoio que têm vindo a ser desenhadas pela Região, bem como futuras respostas que se perspetivam, face ao novo momento que atravessamos, com a retoma de ligações aéreas. “Estes são aspetos determinantes para a recuperação de setores como o turismo e atividades conexas a este e que impactam de forma extrema as ilhas”. O Presidente do Governo abordou, como referido, diversos aspetos relacionados com a resposta da saúde nas ilhas e a urgência de reforçar capacidades, para o que se espera uma visão europeia desta necessidade, em particular nos territórios insulares.

4 visualizações