Buscar
  • Henrique Correia

Albuquerque vai com Ireneu para acertar nomeação e exoneração no Governo



Representante nomeia Rogério Gouveia e exonera Pedro Calado por proposta do presidente do Governo. Depois, manda publicar a tempo da posse ser segunda-feira, 16 de agosto.




"No dia 16 termino as minhas funções no Governo Regional. Foram quatro anos de total dedicação e disponibilidade para a Região e para a nossa população". Foi assim que Pedro Calado, vice presidente do Governo, assumiu, em público, a "desvinculação" do Executivo de Miguel Albuquerque para se dedicar, em exclusivo, ao compromisso eleitoral para a Câmara do Funchal.

Calado escreve, na sua página do Facebook, que "o desafio agora é outro e não menos importante: dedicação a 200% ao "Funchal Sempre à Frente" e a uma vitória nas autárquicas, que o Funchal e os funchalenses bem precisam e querem uma cidade melhor e diferente".

O processo de saída de Pedro Calado do Governo obrigou Miguel Albuquerque a trabalho "extra" quando se encontrava de férias no Porto Santo. A exoneração de Calado, a nomeação de Rogério Gouveia e as alterações orgânicas daí decorrentes, com atribuição de novas funções ao novo coordenador governamental Jorge Carvalho, secretário regional da Educação, bem como a distribuição de tutelas em áreas até agora detidas pela vice presidência, garantiram dias de trabalho acrescido para Albuquerque na ilha dourada. Algumas dessas áreas passam diretamente para o novo secretário das Finanças, outras deverão ter outro destino, desconhecendo-se ainda se a Empresa de Eletricidade, que tem agitado algumas secretarias, designadamente da Economia e Turismo, ficará com Rogério Gouveia ou terá outra tutela.

Faltará apenas clarificar, mas até poderá ficar pela dúvida, as razões que levaram Calado a fazer declarações à Antena Um, apontando que a sua saída do Governo não iria ocorrer antes do final do mês de agosto, para 24 horas depois confirmar que sai segunda-feira. Enigmática esta estratégia do vice, sobretudo se atendermos a que já tinha comunicado a saída no dia 16 a alguns dos seus colaboradores quando fez essas declarações à Antena 1 Madeira.

Mas para já, avança aquela que será a primeira remodelação de Albuquerque neste Governo, a contrastar com diversas mudanças operadas no Governo anterior, com várias mexidas na Saúde - Manuel Brito por Faria Nunes e este por Pedro Ramos; nas Finanças, com Calado para o lugar de Rui Gonçalves e a criação da vice-presidência, além da substituição de Rubina Leal por Rita Andrade na Inclusão, precisamente para que a então secretária pudesse candidatar-se à Câmara do Funchal.

Albuquerque tem pouco tempo até segunda-feira para preparar as alterações, do ponto de vista processual. Tanto a nomeação do novo secretário regional das Finanças como a exoneração do vice presidente são propostas que devem chegar ao Representante da República, que manda publicar em Diário da República para viabilizar a posse e concretizar a remodelação governamental.

Sabe-se que é intenção de Albuquerque levar o dossier, pessoalmente, a Ireneu Barreto, no âmbito da boa relação institucional que o líder do Governo mantém com o Representante, o que permite que todas as questões estejam acauteladas para que a mudança ocorra dentro do tempo previsto.

Depois desse encontro, Ireneu assina e manda para publicação em Diário da República, a tempo da posse do novo secretário e da exoneração de Pedro Calado.




7 visualizações