Buscar
  • Henrique Correia

Alguém votou formalmente a entrada da Rússia na ONU? Seguiu-se silêncio na sala


A questão foi lançada pelo embaixador ucraniano nas Nações Unidas. Embaixador russo culpa ocidente e lembra o golpe de Estado na Ucrânia em 2014.


O embaixador ucraniano nas Nações Unidas, Kyslytsya, denunciou hoje crimes de guerra cometidos pela invasão da Rússia. Foi perante a Assembleia de emergência da ONU, em Nova Iorque, que o diplomata questionou: "Alguém votou formalmente a entrada da Rússia na ONU? Seguiu-se um silêncio na sala. A alusão prende-se com o facto de ter sido a União Soviética membro fundador e não o que mais tarde veio a ser a Rússia.

O embaixador russo diz que o seu país exerceu o direito a autodefesa e aponta a passividade do ocidente perante o golpe de Estado na Ucrânia, em 2014, como responsável pela situação atual. Manteve o discurso russo no sentido de dizer que não têm sido atingidos alvos civis, atribui essa estratégia aos próprios ucranianos que têm manuais neste sentido.

16 visualizações