Buscar
  • Henrique Correia

Aluna do Colégio de Santa Teresinha testa positivo; 4 escolas ativam planos de contingência

Durante o dia de ontem, a secretaria regional de Educação, Ciência e Tecnologia (SRE) já tinha tornado público que os planos de contingência das Escolas Básicas e Secundárias Dr. Ângelo Augusto da Silva (Levada), Gonçalves Zarco (EBSGZ) e Escola Profissional Dr. Francisco Fernandes

Uma aluna do Colégio de Santa Teresinha testou positivo para Covid-19. A notícia acaba de ser dada pelo DN Funchal e confirmada ao matutino pela secretaria da Educação. Este é o quarto estabelecimento de ensino, na Região, a ativar o plano de contingência face a casos positivos da doença, sendo que neste caso de hoje os restantes alunos da turma já estão a receber informações para os respetivos procedimentos de rastreio.

Durante o dia de ontem, a secretaria regional de Educação, Ciência e Tecnologia (SRE) já tinha tornado público que os planos de contingência das Escolas Básicas e Secundárias Dr. Ângelo Augusto da Silva (EBSAAS) e Gonçalves Zarco (EBSGZ) e Escola Profissional Dr. Francisco Fernandes (EPFF), tinham sido ativados na sequência do resultado positivo do teste para a COVID-19 de alunos destes estabelecimentos de ensino, seguindo-se, assim, à imediata adoção de procedimentos previstos nos referidos planos de contingência e com as determinações da autoridade regional de Saúde.

Aquela secretaria falava num conjunto de 35 alunos, 25 de uma turma da EBSAAS e 10 da EPFF, foram identificados para realização de testes, especificando que o aluno da EBS Gonçalves Zarco testado positivamente não frequentou as aulas durante esta semana, pelo que a respetiva turma realizou e continuará a realizar a sua atividade letiva com normalidade".

Relativamente à informação ontem transmitida pelo IASAÚDE, eram 7 os casos de transmissão local, entre os 13 casos positivos do dia. A investigação epidemiológica de um dos casos recentemente diagnosticados permitiu identificar, segundo o Instituto de Administração da Saúde, alguns contactos de risco, tendo-se hoje identificado um conjunto de casos positivos que inclui 2 trabalhadoras do Instituto de Segurança Social da Madeira e 3 elementos do agregado familiar de uma destas profissionais (designadamente, 2 jovens estudantes e 1 outro adulto). Na sequência desta situação, foram informados o Instituto de Segurança Social da Madeira, 2 escolas no concelho do Funchal e a Câmara Municipal deste concelho, que ativaram os respetivos planos de contingência.

A mesma nota, já ontem dada a aconhecer, foi a de que "a investigação epidemiológica de outro caso confirmado esta semana permitiu igualmente identificar mais 1 caso positivo, que estará na origem da transmissão. A investigação epidemiológica deste caso 

está em curso. Um outro caso de transmissão local foi identificado, com associação a um caso importado recentemente diagnosticado. Trata-se de um jovem que já estava a ser acompanhado pelas autoridades de saúde e permanecia em isolamento há 1 semana, após contacto com o caso importado. 

Estas situações em estabelecimentos de ensino colocam de sobreaviso as famílias, a comunidade educativa e a população em geral. Ontem, o presidente do Governo Regional apelava a que não houvesse pânico, explicando que a Autoridade de Saúde está a adotar todos os procedimentos de reastreio previstos nos planos de intervenção para este enquadramento.

21 visualizações