Buscar
  • Henrique Correia

AMRAM aceita gestão de percursos para os municípios desde que existam meios


"Essa passagem de responsabilidade deve ter contrapartidas financeiras adequadas".




Descentralização de competências mas com meios. Foi esta a mensagem que o líder da Associação de Municípios da Madeira e presidente da Câmara do Funchal deu quando hoje foi chamado pelo Parlamento a se pronunciar sobre dois projetos de decreto legislativo regional que estão a ser trabalhados no parlamento e que têm por objetivo regulamentar os percursos pedestres regionais

O presidente da AMRAM defendeu que a gestão dos percursos pedestres seja alargada a outros promotores e não apenas a uma única entidade. “Somos apologistas que os circuitos possam ter novos intervenientes, mas essa passagem de responsabilidade deve ter contrapartidas financeiras adequadas para criar zonas de circulação em segurança e com novos percursos”, aclarou.

2 visualizações