top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

António Fontes perde a paciência com o poder e convida-o para um mergulho



"Deixo, pois, um convite a todas as entidades públicas para um mergulho no mar da Quinta Calaça candidato, em certos dias do ano, a Património Mundial da UNESCO na categoria de fezes".





O presidente do Clube Naval do Funchal passou momentos de amena cavaqueira com os representantes da Assembleia, do Governo e da Câmara do Funchal, com Herman José como artista convidado, mas poucos dias depois perdeu a paciência com as instituições, governamentais e camarárias, por causa da qualidade das águas, que ninguém resolve, e das reuniões que pediu sem ter resposta.

António Fontes decidiu escrever aos sócios e não foi brando com o poder, o que acontece num contexto em que a secretária regional do Ambiente publicitou uma iniciativa cujo resultado pretendeu desfazer dúvidas, um drone fez pesquisas e as análises às águas revelaram que em 15 só uma deu contaminação fecal, o resto são algas e areias, tudo ao natural.

António Fontes deve ter visto isso e nem a cordialidade de anfitrião no espetáculo do Herman o impediu de deitar para fora alguns resquícios dos tempos do PND e das revoluções de rua usando algum humor provavelmente inspirado pelos momentos passados com o interprete do "senhor contente/senhor feliz" do tempo da dupla Herman/Nicolau Breyner. O António Fontes

meteu mão na caneta e disse, aos associados, o que lhe vai na alma: "O Clube Naval prepara-se para hastear a vigésima terceira bandeira azul na infraestrutura social e balnear da Quinta Calaça. Dos trinta e três requisitos para ostentar a bandeira azul, o da qualidade da água do mar da Quinta Calaça, é, em determinados dias do ano, calamitoso".

Registem: queixa-crime contra desconhecidos, zero, convites para reunir as entidades privadas da zona alta do Lido, excepção do grupo Pestana, zero, embarcação para remoção do lixo à superfície no âmbito do Orçamento participativo da RAM, zero, tecnologia para o controle de descargas para o mar, zero.

Deixo, pois, um convite a todas as entidades públicas para um mergulho no mar da Quinta Calaça candidato, em certos dias do ano, a Património Mundial da UNESCO na categoria de fezes. O odor, para quem lá anda, não engana e afugenta qualquer drone, os submarinos castanhos, são as delícias das medusas e caravelas portuguesas...O mar salgado da Quinta Calaça, quanto do teu sal, são lágrimas dos sócios do Clube Naval do Funchal"

26 visualizações

Comments


bottom of page