Buscar
  • Henrique Correia

Apelo ao CDS desde Câmara de Lobos: "Não deixem o partido nesta rota de colisão"


"Este é o tempo da humildade de todos os militantes e dirigentes, o importante é encontrar um novo rumo".




A concelhia do CDS de Câmara de Lobos esteve reunida esta noite para marcar a eleição para 25 de fevereiro e para lançar um apelo, aos dirigentes centristas regionais e nacionais para que "não deixem o partido continuar nesta rota de colisão e preparem uma reflexão profunda, por forma a refletir sobre qual deve ser o futuro do partido, o que queremos fazer, para onde vamos, e qual o método adequado para travar o crescimento de outros partidos à direita do CDS, trazendo o partido de volta ao seu lugar de partido fundador do regime democrático".

Esta posição foi assumida um dia depois do descalabro eleitoral do CDS, que não conseguiu eleger um único representante no Parlamento: "É de lamentar profundamente que o CDS-PP, partido fundador da democracia, da autonomia regional e do poder local, tenha perdido a sua representação na Assembleia da República, num quadro social de crise pandémica e situação económica difícil, em que os valores do partido poderiam e deveriam continuar a servir de alento aos portugueses do continente e regiões autónomas, honrando desta maneira os grandes líderes que o partido teve".

Diz a concelhia que "este é o tempo da humildade de todos os militantes e dirigentes, o importante é encontrar um novo rumo, saber olhar para dentro e perceber o que falhou. Se há partidos que crescem à nossa direita, é porque não temos feito o nosso trabalho como deve ser, apontando as melhores soluções para os problemas dos portugueses. Sejamos racionais e capazes de fazer a reflexão que se impõe para trazer o CDS de volta à vida política Nacional".



13 visualizações