Buscar
  • Henrique Correia

Apoio a Marcelo, nada com "este" Chega e o CDS não desapareceu mas anda perto

Rui Rio "afasta" Ventura de eventuais acordos: "Assim, com estas propostas e com este discurso, não"


Os outros candidatos têm discursos muito radicalizados. Além disso, não esquecer, Marcelo foi líder do PSD. Foto Expresso


Foi uma entrevista esclarecedora aquela que o líder do PSD, Rui Rio, deu à SIC. Falou das presidenciais para dar por garantido, praticamente, o apoio a Marcelo, os outros candidatos têm discursos muito radicalizados. Além disso, não esquecer, Marcelo foi líder do PSD.

Falou do CDS para dizer que "ainda não desapareceu mas anda lá perto", lembra que o discurso dos centristas foi de bater, bater, bater e depois esgotou.

Falou, também, do Chega e de Ventura, com quem chegou admitir um entendimento e nisso foi seguido por Miguel Albuquerque, também ele a colocar como hipótese um eventual acordo com o Chega, apesar das dúvidas suscitadas na Região, onde há uma coligação governativa PSD/CDS.

Marcelo põe de lado qualquer hipótese de acordo com "este" Chega. Assim, com estas propostas e com este discurso, não. Fora de questão, por isso, para as Autárquicas de 2021.

3 visualizações