Buscar
  • Henrique Correia

Apoios às equipas B: Nacional sim, Marítimo não

Uma, o Marítimo B, milita no mais baixo escalão nacional e não recebe apoio; outra, Nacional B, esta(va) no mais baixo escalão regional e recebe apoio.



Veio referido no DN de sábado (9-7-2022), pela pena do jornalista Miguel Fernandes Luís, que o Tribunal Administrativo e Fiscal do Funchal (TAFF) 'rejeitou uma acção da Sociedade Anónima Desportiva do futebol do Marítimo que exigia ao Governo Regional a atribuição de apoios para a sua equipa B'. Um processo, como recordado, interposto em 2012/2013, ao tempo com a equipa B maritimista a militar na II Liga.Neste momento, e há uns anos a esta parte, a formação secundária verde-rubra desceu ao mais baixo patamar das competições nacionais de futebol, e a verdade é que continua sem qualquer apoio específico - nunca o teve! - no âmbito do PRAD (Plano Regional de Apoio ao Desporto), excetuando os valores das passagens. Ainda na época ora finda, foram destinados 100 230,07 euros a cada uma das restantes equipas madeirenses militantes nesse escalão (AD Camacha, Câmara de Lobos e CF União - este, entretanto, desistiu) enquanto ao Marítimo B era inscrito... -euros. Ou seja, zero (0). Se esta situação configura uma desigualdade gritante entre formações madeirenses a militarem no mesmo escalão, mas que sempre existiu, não deixa de ser curioso que no Plano Regional de Apoio de Desporto publicado no dia 23 de novembro, e que define os valores máximos a atribuir a cada capítulo de apoio ao desporto e às entidades desportivas, para a época desportiva 2021/2022, surja outra equipa B mas esta apoiada! Referimo-nos ao CD Nacional que na rubrica 'Competição Regional/Futebol Sénior' é contemplado com 5 267,81 euros. Ora como se sabe, este CD Nacional não é mais que o apelidado 'Nacional B', que participou no mais baixo escalão do futebol madeirense. O valor não é elevado? Por muito pouco que seja sempre é mais que zero (0).Assim sendo, o Marítimo B depara-se com outra situação de desigualdade: já não bastava a diferenciação relativamente às equipas da mesma divisão, como agora também há tratamento diferenciado entre as próprias equipas B. Uma, o Marítimo B, milita no mais baixo escalão nacional e não recebe apoio; outra, Nacional B, esta(va) no mais baixo escalão regional e recebe apoio...

8 visualizações