Buscar
  • Henrique Correia

Associação de Hotelaria e Restauração defende bebidas à taxa reduzida


Secretária-geral da AHRESP propõe redução da TSU que neste momento é de 23,75 por cara trabalhador.



Ana Jacinto, secretária-geral da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defendeu esta noite de terça-feira, na RTP3, a redução do IVA das bebidas para a taxa reduzida, de forma temporária durante um ano (para o setor da alimentaçãoe bebidas e alojamento) e a redução da TSU para as empresas, que neste momento pagam 23,75% por cada trabalhador. E dá exemplo: se um trabalhador ganha 1000 euros, leva para casa 760 mas a empresa tem um custo de 1200.

Estas medidas, aliadas a outras para o setor energético, uma vez que as decisões do Governo nesse sentido não abrangem os setores representados pela AHRESP, cujas empresas não são consideradas grandes consumidores.

Ana Jacinto admite que o próximo ano possa ser de dificuldades, uma vez que a inflação, sentida também nos mercados emissores de turismo para Portugal, pode provocar uma redução das viagens e um reflexo imediato nas empresas do setor.

Referindo que o âmbito da AHRESP abrange 360 mil trabalhadores, é um setor de mão-de-obra intensiva e tem um peso grande nesse sentido.

A secretária-geral da AHRESP acredita que se forem tomadas medidas, as empresas podem manter-se. E por isso, em sede de Orçamento de Estado, a associação apresentou 25 medidas.


11 visualizações