Buscar
  • Henrique Correia

Banco de Portugal revela que houve 787.897 pedidos para adiar pagamentos de créditos

Até ao final de agosto, as instituições já tinham deferido pedidos respeitantes a 726 996 contratos (92%), dos quais 43% eram contratos de crédito à habitação própria permanente


Uma avaliação do Banco de Portugal relativamente à Atividade de Supervisão Comportamental, no primeiro semestre de 2020, permitiu apurar que 

"entre 27 de março e 31 de agosto de 2020, de acordo com os dados preliminares disponíveis, foram submetidos pedidos de adesão às moratórias relativos a 787 807 contratos de crédito".

Trata-se de uma situação deveras preocupante e motivo de atenção por parte de Bancos e Governos, uma vez que estamos num contexto de crise cujos cobtornos reais ainda estão para ser verdadeiramente apurados. Por agora, falamos de pedidis de moratórias, que ajudam agora e nos próximos tempos, mas remetem o problema para a frente, podendo resultar, no futuro, em efetivo crédito malparado.

Segundo a mesma informação do Banco de Portugal "até ao final de agosto, as instituições já tinham deferido pedidos respeitantes a 726 996 contratos (92%), dos quais 43% eram contratos de crédito à habitação própria permanente e outros créditos hipotecários, 29% eram contratos de crédito a empresas e avaliação % eram contratos de crédito aos consumidores".

3 visualizações