Buscar
  • Henrique Correia

Barreto "chama" comissão para falar do empréstimo; militantes estão incrédulos


Líder do CDS Madeira convoca reunião de urgência para explicar reportagem da SIC e os militantes sentem que a imagem de Rui Barreto sai "arrasada"



Rui Barreto tem uma preocupação acrescida para esclarecer empréstimo de 2919, por ser líder do CDS e secretário regional da Economia


A reportagem da SIC está a mexer com o CDS, de certa forma com a política regional. E Rui Barreto sabe disso, já esclareceu, em comunicado e entrevistas, até parecia já ter esclarecido o companheiro de coligação, mas a pressão é de tal ordem que ainda vai fazer mais uma "diligência", convocou a comissão política do partido para uma reunião, este sábado, 17 de abril, pelas 11.30 horas, no Hotel Melia, com a seguinte ordem de trabalhos: "Esclarecimento sobre a reportagem, emitida pela SIC, a 14 de abril de 2021". Os militantes foram apanhados de surpresa, não esperavam esta envolvência líder.

É público e notório que a reportagem da estação televisiva SIC, sobre o financiamento do partido CHEGA, envolvendo o nome de Rui Barreto e várias outras figuras do CDS Madeira no recebimento de uma verba de 29.880 euros, antes das eleições regionais de 2019, com origem no suposto atual financiador do partido de Ventura, César do Paço, então com eventuais ligações ao CDS, está a incomodar a liderança centrista, não só pelas consequências internas, mas também, e sobretudo, porque o CDS faz parte da coligação governamental regional, que direta ou indiretamente, colhe os reflexos das dúvidas sobre o comportamento das lideranças dos partidos e dos líderes que a compõem.

Rui Barreto confirmou, em comunicado, que essa verba foi transferida com condição de empréstimo, num momento em que a estrutura regional estava em dificuldades financeiras. Os 28.880 euros foram transferidos para cinco contas de cinco militantes, da confiança do líder, de valore unitário abaixo dos 5 mil, uma vez que a partir deste montante a instituição bancária deve reportar ao Banco de Portugal.

Barreto diz que pagou até ao último cêntimo. E pagou. Mas a SIC revelou que esse pagamento só ocorreu depois do contacto da SIC, o que não representando qualquer ilegalidade, lança suspeições sobre o domínio das intenções neste processo, que não são

Esta convocatória para a reunião, convocada de urgência, da Comissão Política, corresponde à preocupação de Rui Barreto, que se desdobra em explicações, ainda assim insuficientes para esclarecer militantes, e o posicionamento destes face a este episódio.

Os militantes sentem que a imagem de Rui Barreto sai "arrasada", uma vez que tinham, no líder, uma figura incapaz de participar numa situação destas, mesmo na condição de empréstimo. Dizem que o que está em causa é o recurso a este expediente. Há militantes que se sentem "boquiabertos", tinham de Rui Barreto uma imagem "acima de qualquer suspeita" e dizem que "os comunicados e as entrevistas têm sido "pior a emenda do que o soneto".

45 visualizações