Buscar
  • Henrique Correia

Barreto "dá a volta" aos aumentos dos combustíveis: são "estilhaços" da guerra


"O combustível, apesar do aumento previsto para esta semana, vai continuar a ser mais barato na Região do que no continente".




O secretário regional da Economia "deu a volta" ao aumento do preço dos combustíveis na Madeira, por comparação com a descida verificada no continente, dizendo que a Região "tem combustíveis mais baratos do que no continente".

Para além disso, a Europa e o Mundo, conforme explicou o governante, "estão a atravessar uma conjuntura de guerra, em que nos juntámos na defesa da Ucrânia, razão pela qual é inevitável que sejamos atingidos por alguns “estilhaços”, referindo-se aos efeitos do conflito, não apenas de subida do preço dos combustíveis, mas também dos cereais, dado que os dois países, em especial a Ucrânia, são dos maiores produtores de cereais do mundo", refere uma nota da secretaria.

Rui Barreto disse, à margem da cerimónia de entrega de certificados da 9.ª edição da Oficina do Empreendedor, promovida pela Startup Madeira, que o combustível, apesar do aumento previsto para esta semana, vai continuar a ser mais barato na Região do que no continente.

O governante recordou que a Região já esgotou, neste momento, as ferramentas fiscais que disponha para travar esta subida de preços desenfreada, nomeadamente, o Imposto Sobre os Produtos Petrolíferos (ISP) e que, quanto ao IVA, essa é uma matéria que dependerá da competência exclusiva da Assembleia da República e o aval da União Europeia.

Por isso, Rui Barreto voltou a insistir na necessidade de uma resposta concertada da União Europeia, no sentido de ser adotada uma solução semelhante à que foi encontrada para as vacinas contra a COVID, proporcionando uma divisão mais equilibrada e menos inflacionada para todos os Estados Membros.



13 visualizações