Buscar
  • Henrique Correia

Bernardo Trindade: "Mais oferta de lugares terá implicação nos preços"


Gestor hoteleiro agradece aos Governos a concretização da operação importante da Ryanair. Mas alerta para a sorte: "Sorte nas condições de operação do aeroporto. Aeroporto com difíceis condições de operação..."




Bernardo Trindade já integrou um Governo da República liderando a secretaria de Estado do Turismo e faz parte da administração do grupo hoteleiro Porto Bay. Acaba de sair da equipa dirigente da TAP que antecedeu a atual gerência que pretende relançar a companhia dita de "bandeira". Hoje, na sua página do Facebook, Bernardo Trindade sublinhou palavras de reconhecimento sobre a nova operação da Ryanair na Madeira, com base instalada e ligações a dez destinos, incluindo Lisboa e Porto.

Lembra que "tal como em 2009 com a easyJet, hoje é um dia muito importante para a Madeira. O anúncio da base para 2022 com aviões residentes traz múltiplas oportunidades"

Reforça que se trata de uma "oportunidade de novas rotas, novos clientes a visitar a Madeira servindo o turismo a sua atividade principal, a sua atividade charneira de outras atividades económicas. A Madeira pela sua orografia, pela sua localização, não tem um menu variado e rico de alternativas económicas..."

Relativamente à ligação ao continente, um tema sempre polémico pelos preços elevados da TAP e da easyJet em períodos de "ponta" como o Natal que está à "porta", por exemplo, o gestor hoteleiro escreve que a operação "traz também oportunidade de mais uma alternativa de transporte ao continente. Tão reclamada, já há tanto tempo identificada. Mais oferta de transporte, mais oferta de lugares, terá - como é evidente - implicação nos preços..."

Mas há um outro lado para o qual Bernardo Trindade alerta: "Como em tudo na vida, claro está que teremos de adicionar a sorte. Sorte nas condições de operação do aeroporto. Aeroporto com difíceis condições de operação que leva algumas vezes aviões a divergirem, assumindo encargos muito elevados. Daí a dificuldade e a demora em fechar este acordo...Para o bem e para o mal, esta é a nossa circunstância. Sabemos disso".

E no seu escrito, faz referência a quem tornou possível este projeto: "Finalmente, um abraço de agradecimento aos envolvidos: "Ao Governo da Madeira na pessoa do Eduardo Jesus, Nuno Vale e sua equipa, ao Governo de Portugal na pessoa da SET Rita Marques, ao Turismo de Portugal e às equipas do Luís Araujo e Filipe Silva. À ANA Aeroportos, nas pessoas do Francisco Pita e do Roberto Santa Clara. Muito obrigado".

18 visualizações