Buscar
  • Henrique Correia

Bernardo Trindade na hora da saída: "Foi experiência única, serei TAP sempre"


"O brilho com que falo na TAP neste momento é o mesmo brilho de quando iniciei funções".




O gestor madeirense Bernardo Trindade está de saída da TAP, onde era administrador não executivo. O Governo decidiu mudar quase tudo e já está escolhido o novo Conselho de Administração cujo "chairman" é Manuel Beja e o CEO a francesa Christine Widener. É um passo que faz parte de um processo de reestruturação que já levou à dispensa de milhares de trabalhadores. A indicação oficial dos novos corpos sociais será a 24 de junho.

Mas hoje, na sua página do Facebook, Bernardo Trindade já reagiu a esta nova realidade, terminando assim, como sublinha, "4 anos de mandato e uma experiência profissional única".

Faz uma retrospectiva para lembrar que fioram "4 anos onde, nos primeiros 2, pudemos participar no crescimento da companhia: assistir à renovação da sua frota, à entrada de muitos colaboradores, ao alargamento das rotas na Europa, em África, nos EUA e no Brasil. Em suma, confirmar o papel instrumental da TAP no crescimento da economia portuguesa.

Nos últimos 2 anos, enfrentando a pandemia e com ela a paralisação quase completa da atividade. Como consequência acompanhando a decisão do governo português em não deixar morrer a TAP, sujeitando-a a um processo de reestruturação cuja decisão final da DGComp ainda não conhecemos".

Sobre p processo de reestruturação da empresa é claro relativamente às dificuldades e às emoções uma decisão destas implica: "Não falo do processo de reestruturação de uma forma leve. Foi e é um processo duríssimo que mexeu e mexe com a vida de muitas pessoas. Muitos sonhos interrompidos, muitas luzes que se apagam, muitas expectativas goradas. Nestes diálogos tão difíceis procuramos sempre humanidade"

Escreve ainda: porque não há turismo nem economia sem transporte aéreo, procuramos sempre trabalhar muito próximo dos setores económicos: ouvindo preocupações, tentando construir soluções. Não desvirtuando o modelo da TAP mas integrando o olhar de Portugal. Do Norte ao Sul, dos Açores à Madeira, à nossa diáspora pelo mundo".

E termina: "O brilho com que falo na TAP neste momento é o mesmo brilho de quando iniciei funções. Serei TAP sempre. Sobretudo porque sei que nos confins do mundo quando um português fala da TAP fala de Portugal".

O novo Conselho da TAP

  • Chairman: Manuel Beja

Administradores executivos

  • Chief Executive Officer: Christine Ourmières-Widener

  • Chief Financial Officer: João Weber Gameiro

  • Chief Operations Officer: Ramiro Sequeira

  • Chief Corporate Officer: Alexandra Reis

  • Chief Commercial Officer: Sílvia Mosquera

Administradores não executivos

  • Patrício Ramos

  • Ana Teresa Lehmann

  • Gonçalo Pires

  • Silva Rodrigues (indicado pela HPGB)

  • João Duarte (indicado pelos trabalhadores)


10 visualizações