Buscar
  • Henrique Correia

Bernardo Trindade: Sérgio Gonçalves é tutelado por dupla que tomou conta do PS"



Comentário no Facebook de João Pedro Vieira: "Dá apenas para isto. Para te excluir agora dos órgãos do PS Madeira. A ti, ao Olavo Câmara, ao João Melim, à Sara Silva, ao Miguel Silva Gouveia..."




O comentário de Bernardo Trindade, socialista, antigo antigo de Estado do Turismo, foi feito na página pessoal do Facebook de João Pedro Vieira, antigo vereador na Câmara do Funchal e secretário-geral socialista no tempo de Paulo Cafôfo. Pela relevância do conteúdo e pelo interesse público, ainda que num espaço pessoal, mas de figura pública, aqui fazemos referência atendendo ao contexto do congresso do PS Madeira, que termina este domingo e ratificou a liderança de Sérgio Gonçalves.

João Pedro Vieira deixou claro, ontem, que o novo líder deve atender à história do PS Madeira e deve contar com ativos dessa mesma história e só assim levará o partido a bom porto, que significa a vitória nas regionais de 2023. Falou-se então, em pleno congresso, de figuras que terão ficado para trás, desde logo Emanuel Câmara, já foi líder, o seu filho Olavo Câmara, que foi deputado da República mas não mereceu a confiança do novo líder, mas também o próprio João Pedro Vieira. Junta-se a isto a posição de Carlos Pereira, deputado da República mas recusando cargos no partido. Um conjunto de situações que vaticinam tempos difíceis para Sérgio Gonçalves.

A tudo isto, junta-se o comentário de Bernardo Trindade, que muitos apontam, há muitos anos, como a figura nelhor enquadrada para dar dimensão ao PS Madeira, enquanto outros apontam que o sucesso da vida profissional, ligada a cargos de gestão no grupo Porto Bay, impedem-no de assumir maiores compromissos políticos. Seja como for, este escrito sobre o novo PS-M e o futuro, assume contornos que não deixam grandes dúvidas sobre o trabalho que Sérgio Gonçalves terá para levar o PS-M a outro patamar que não seja nova divisão interna.

Bernardo Trindade dirige-se a João Pedro Vieira desta forma: "Esta será a primeira, única e última intervenção que farei a respeito do congresso deste fim de semana. Faço-o no teu mural. Por respeito a ti e ao teu pai. Pessoas que estimo imenso.

O Sérgio infelizmente é tutelado pelas mãos de uma dupla que tomou conta do partido há 2 anos. Tomou e toma. Demite-se mas não larga. Felizmente o poder deles é de minúscula amplitude. Dá apenas para isto. Para te excluir agora dos órgãos do PS Madeira. A ti, ao Olavo Câmara, ao João Melim, à Sara Silva, ao Miguel Silva Gouveia...

Acontece que eles não mandam no tempo. Gostavam mas não mandam. Tu e os excluídos são o futuro do PS. É a vida !

Eu e os que te excluem agora, vamos estar provavelmente algaliados a assistir ao vosso exercício do poder no PS Madeira.

Continuem, peço-vos !Este epifenomeno não assombra nada o que vocês de bom têm feito pelo PS. O futuro é vosso".

Esta posição não podia ser mais forte.


17 visualizações