Buscar
  • Henrique Correia

Bispo alerta para os "juízes da fé" e para fraqueza da fé da vida

Atualizado: 9 de Dez de 2021


"Afirmam (juízes da fé) a opinião pessoal, subjectiva, querendo impô-la a toda a Igreja, não raras vezes para justificar as escolhas erradas que realizaram (ou foram levados a realizar) na sua vida".


Foto Duarte Gomes


O Bispo do Funchal abordou, esta quarta-feira, na homilia do dia da Imaculada Conceição, o enfraquecimento da fé na vida dos cristãos. No fundo, D. Nuno Brás alertou para a existência de duas realidades, a fé da Igreja, que resiste, e a fé na vida, que não existe.

O Bispo diz concretamente que "temos assistido, nos últimos tempos, a um claro enfraquecimento da vida da fé. A fé da Igreja mantém-se; mas, na vida de cada cristão, parece ver-se enfraquecida a sua apropriação. O acolhimento do amor de Deus de um modo total, íntegro, parece ter-se tornado mais frágil e temeroso".

Para D. Nuno Brás "muitos são os que colocam em causa os próprios alicerces da fé; muitos mais aqueles que vivem sem qualquer referência à fé, como se fé e vida fossem dois compartimentos estanques. Alguns chegam mesmo a apresentar-se como juízes da fé, recusando conceder à fé da Igreja ao menos o benefício devido a afirmações pensadas, purificadas, encontradas por entre dúvidas e caminhos percorridos ao longo de dois mil anos. Afirmam a opinião pessoal, subjectiva, querendo impô-la a toda a Igreja, não raras vezes para justificar as escolhas erradas que realizaram (ou foram levados a realizar) na sua vida".

Por isso, acrescenta , "hoje é pois tempo, mais do que nunca, de olharmos para a Virgem Imaculada e a ela nos confiarmos. Colocando nela o nosso olhar, acolhamos o seu "Faça-se em mim segundo a tua palavra". Confiando nela, deixemos que nos receba sob o seu manto de luz, e que, na nossa palavra, pensamento, e vida, a Sua profissão de fé seja cada vez mais a nossa".

4 visualizações