Buscar
  • Henrique Correia

Bispo entrega gestão da obra Dona Eugénia a instituição para ser melhor coordenada


D Nuno Brás entrega gestão ao Recolhimento Bom Jesus da Ribeira E considera que, "ao longo destes anos, o cumprimento deste testamento tem sido realizado por meio de várias atividades sem efetiva coordenação".


Maria Eugénia de Canavial nasceu em São Pedro em 1863. Dedicou-se à filatropia.

O Bispo do Funchal quer acabar com a descoordenação na obra sócio caritativa Dona Eugénia e para por ordem na "casa" entregou a gestão à Direção do Recolhimento do Bom Jesus da Ribeira, uma instituição que D. Nuno Brás considera "mais capaz para continuar a dar execução às últimas vontades da Senhora Dona Eugénia Bettencourt".

O Bispo considera que, ao longo destes anos, o cumprimento deste testamento tem sido realizado por meio de várias atividades sem efetiva coordenação".

D. Nuno teve em consideração que "por testamento de 19 de Outubro de 1976, a Senhora Dona Eugénia de Freitas Bettencourt constituiu a Diocese do Funchal herdeira de todos os seus bens para "serem aplicados no Distrito do Funchal em obras de assistência a doentes cancerosos", ou "caso surja futuramente algum imprevisto que venha impedir o cumprimento da minha vontade então, e só então, [autorizo] a Diocese a aplicar a herança noutra finalidade mas sempre dentro do possível em benefício dos infelizes da minha terra"; Considera, ainda, os princípios inspiradores e os objetivos enumerados nos Estatutos do Recolhimento do Bom Jesus da Ribeira, aprovados pelo Bispo do Funchal D. António José Cavaco Carrilho em 30 de novembro de 2017 e publicados no Jornal Oficial da Região Autónoma da Madeira no seu número 226 (IIª Série) de 2 de dezembro de 2020;

8 visualizações