Buscar
  • Henrique Correia

Bispo na mensagem da Quaresma lembra que a paz está "ameaçada nestes dias"


D. Nuno Brás apela para "correspondermos ao apelo do Papa para rezarmos" e kembra que a meio da Quaresma será assinalado o centenário da morte do Beato Carlos de Áustria.




O Bispo do Funchal, na sua mensagem por ocasião da Quaresma, apela a que "não deixemos de corresponder ao apelo do Papa Francisco para rezarmos pela paz, tão ameaçada nestes dias que vivemos. E que ninguém fique sem se aproximar do Sacramento da Confissão".

D. Nuno Brás lembra, por outro lado, que este ano, no dia 1 de Abril, "a nossa diocese irá celebrar o centenário da morte do Beato Carlos de Áustria. Assim, o nosso caminho quaresmal será iluminado pela figura deste santo: jovem (morreu com 34 anos), pai de família (tinha 8 filhos) e governante (Imperador da Áustria e Rei da Hungria) que, por fidelidade às virtudes cristãs, sofreu o exílio e morreu pobre, aqui na nossa terra".

D. Nuno Brás refere que "para nos ajudar nesta celebração, que se irá prolongar até ao dia 21 de Outubro, o Papa Francisco ofereceu-nos uma particular possibilidade de viver a indulgência: concedeu que aqueles que visitarem em espírito de peregrinação a igreja do Monte, confessando-se, comungando e rezando pelas intenções do Santo Padre, se possam sentir especialmente ajudados pela Igreja e pelo amor abundante de Deus na reparação dos males que os seus pecados causaram".

O Bispo anuncia, ainda, que como todos os anos, a Quaresma é tempo para um gesto diocesano de renúncia: "Madagáscar é um país que sofreu nos meses passados um conjunto devastador de ciclones que provocaram grande destruição. Nesta ilha africana, é madeirense o bispo da Diocese de Mananjary: é o Senhor Dom Alfredo Caires, natural do Caniço. Como resultado da destruição dos recentes ciclones, a própria Catedral ficou destruída. Este nosso conterrâneo pede-nos que ajudemos a sua diocese, tão necessitada. É isso que iremos fazer na renúncia desta Quaresma, que será recolhida em todas as paróquias e outras comunidades no Domingo de Ramos, ou que poderá ser entregue na Cúria Diocesana".

O ano passado, a renúncia em favor dos cristãos de Pemba, em Moçambique, foi de 26.476,08 €, tendo sido enviada àquela diocese a quantia de 30.000,00€, através da Cáritas portuguesa.


5 visualizações