Buscar
  • Henrique Correia

Bispo para os seminaristas: "Encontro com Deus não vos tira a liberdade"


D. Nuno Brás: "Não precisamos andar à procura de sinais ou à procura de coisas extraordinárias, porque encontramos Jesus”

Fotos Duarte Gomes/Jornal da Madeira

São cinco seminaristas que frequentam o Seminário do Funchal e que participaram num retiro orientado pelo Pe. Carlos Almada. A missa foi presidida pelo Bispo do Funchal. Um momento para mensagens, alertas, que de forma subliminar, apela às vocações, um dos grandes problemas que a Igreha Católica enfrenta nos nossos dias. O líder da Igreja Católica Madeirense, D. Nuno Brás deixou uma mensagem que, simultaneamente, teve a forma de pedido e de alerta, sublinhando: “Aquilo que eu quero pedir para vocês é que Nosso Senhor venha ao vosso encontro, mude a vossa vida”, disse ainda o bispo aos jovens, a quem pediu para que se “deixem encontrar por Ele, não tenham medo deste encontro, que não vos tira a vida, não vos tira a liberdade, nem vos faz ser outra coisa, mas é o ponto”. Como refere o Jornal da Madeira, órgão da Diocese com edição online, o Bispo disse que "tudo o que vemos, sentimos, fazemos e vivemos passa a ser à luz desse encontro com Jesus de tal forma que, acrescentou, “não precisamos andar à procura de sinais ou à procura de coisas extraordinárias, porque encontramos Jesus”. D. Nuno Brás deixa claro, aos jovens, que “Cristo é tudo para nós cristãos e para nós padres”, e que tudo o resto “vem por acréscimo. Uma declaração que pode também servir de mensagem para a realidade das vocações e das dificuldades que a Igreja Católica vem sentindo, ao longo dos anos neste domínio.Em 2020, o bispo do Funchal reconheceu, na Eucaristia do Dia do Bom Pastor, que “a falta de sacerdotes é hoje dramática, sobretudo nas Dioceses europeias”.

Esta aproximação de Deus tem sido, também, motivo de abordagem por parte de D. Nuno Brás para os madeirenses, como por exemplo na mensagem quaresmal, onde pede para que "não vamos deixar que o vírus tome conta de nós, da nossa vida, e nos paralise. Façamos verdadeira Quaresma: não deixemos de nos aproximar de Deus e do sacramento da Confissão; não deixemos de ajudar o próximo; não deixemos de crescer interiormente".

2 visualizações