Buscar
  • Henrique Correia

Bolsas geram "guerra" em Santa Cruz; Brício reclama proposta que não formalizou



Élia Ascensão: "O parágrafo hoje entregue, em cima da aprovação da proposta, deveria ter entrado atempadamente na autarquia no período de discussão pública".




Uma nota enviada pela Câmara de Santa Cruz revela que a aprovação do novo Regulamento das Bolsas de Estudo gerou polémica na reunião da Autarquia. "Tudo porque depois de um período de discussão pública e de uma primeira passagem pela reunião de câmara, a Coligação Cumprir Santa Cruz, nomeadamente o vereador Brício Araújo, do PSD, não formalizou qualquer proposta e hoje reclamou não terem sido incluídos os contributos da Coligação, que apresentou verbalmente".

Esta manhã, Brício Araújo anunciou ter proposto aumento das Bolsas de Estudo e o seu pagamento mais cedo. O vereador do PSD esclarece que “a proposta apresentada pelo PSD para os casos de acumulação de bolsas, assegura equidade, um maior equilíbrio e uma poupança financeira que permite direcionar a despesa global prevista para o aumento das bolsas e para um maior número de estudantes beneficiários”.

“O PSD apresentou a proposta a 2 de junho, reforçou-a hoje e irá mantê-la na Assembleia Municipal".

Élia Ascensão, vice-presidente da autarquia, que presidiu à reunião, acusou a coligação de ter como único propósito político e regra de ação desestabilizar e confundir, ao estilo do aluno mal comportado da turma.

“A estratégia é criar ruído onde ele não existe, em vez de estarem preocupados em submeter propostas de forma organizada e honesta”, sublinhou, realçando que o parágrafo hoje entregue, em cima da aprovação da proposta, deveria ter entrado atempadamente na autarquia no período de discussão pública.

19 visualizações