Buscar
  • Henrique Correia

Bom desempenho das contas abriu "portas" para empréstimo Covid


A revelação foi do secretário regional das Finanças, no Parlamento, lembrando os 458 milhões "sem qualquer aval do Estado".





O secretário regional das Finanças garantiu que "o bom desempenho das contas da Região permitiu contrair, em 2020, o empréstimo Covid no valor de 458 milhões de euros”. “Não houve qualquer aval do Estado. Fomos ao mercado com o risco da Região mitigado pela boa performance”, garantiu Rogério Gouveia na Comissão Especializada de Economia, Finanças e Turismo, durante a audição que teve por finalidade esclarecer questões relacionadas com a “Conta da Região Autónoma da Madeira do ano de 2020”, como refere uma publicação do Parlamento.

O governante adiantou ainda que neste primeiro ano, a pandemia teve grandes impactos no setor do turismo, tendo provocado uma redução do PIB (Produto Interno Bruto) de 14,3%. A redução das receitas fiscais foi superior a 120 milhões de euros. Ainda assim, Rogério Gouveia destacou a execução orçamental, como fator positivo de investimento público, dando como exemplo a execução do PIDDAR que foi na ordem dos 50%.

Em 2020, o prazo de pagamento aos fornecedores foi de 67 dias.

A Comissão Especializada de Economia, Finanças e Turismo ouviu, ainda, o Secretário-Geral da Assembleia Legislativa da Madeira sobre a “Conta da Assembleia Legislativa da Região Ano Económico de 2020.

Foi emitido o parecer pelo Tribunal de contas, na qual, a “conclusão foi bastante positiva”, adiantou Ricardo Rodrigues.

2 visualizações