Buscar
  • Henrique Correia

Câmara do Funchal coloca portão em "ruas de chuto"



Autarquia fecha, até final de outubro, com a concordância dos moradores, a Travessa da Amoreira, que liga a Rua Latino Coelho à Rua dos Barreiros. Seguem-se outras ruas.



Depois do reforço policial para controlar o trânsito em início das aulas dado ao JM, ontem, foi a vez, hoje, da Câmara do Funchal "compensar" o Diário nesta institucionalmente generalizada dialética comunicacional com os munícipes, para "descanso" das empresas de comunicação social (se bem que neste caso concreto com boa produção própria em termos de reportagem), dando conta que vai restringir as ruas e os becos que se transformaram em "salas de chuto".

Sem dúvida que se trata de uma boa medida, ganhando maior dimensão enquanto tema de destaque principal, a manchete.

Mas vamos ao que trata, efetivamente, a notícia do Diário, com a devida vénia de reprodução parcial deste "exclusivo". As ruas em causa são na Zona Velha da Cidade, um espaço que virou para o turismo e animação noturna, mas nunca se livrou de um histórico de área de conflitos e de consumos de droga, sendo ainda hoje motivo de preocupação por parte das entidades e de quem ali residem. Mas Pedro Calado anunciou aos funchalenses, através daquele matutino, que vai colocar um portão, com a concordância dos moradores, na Travessa da Amoreira, que liga a Rua Latino Coelho à Rua dos Barreiros, um local habitualmente frequentado por toxicodependentes e alvo já de vários vídeos dando conta dessa realidade que oferece insegurança permanente. O fecho acontece atéfinal de outubro. As outras ruas a fechar ainda não são conhecidas.



38 visualizações