top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Câmara do Funchal com taxa de execução de 62% em 2022



E manda "farpa" a Miguel Gouveia: "Bem longe dos 37% da anterior vereação".




A Assembleia Municipal aprovou as contas do Funchal de 2022, ano em que apresentou uma taxa de execução de 62% "bem longe dos 37% da anterior vereação", como refere uma nota da Autarquia numa "farpa" à gestão anterior de Miguel Gouveia.

Cristina Pedra garante que as Contas  de 2022 "refletem os compromissos do actual executivo com a população. A vice-presidente da Câmara Municipal do Funchal revelou que as contas da autarquia apresentaram um excedente de 20 milhões de euros que serão aplicados este ano em várias áreas: aquisição de novas viaturas de recolha do lixo (1,9ME); diversas empreitadas (2,9ME), programa de controlo de fugas de águas (4,6ME), causa animal com investimento na requalificação do canil (1,0ME), reforço do apoio às famílias (0,9ME), reforço de apoios a instituições  sem fins lucrativos (0,4ME), entre outros investimentos.

Cristina Pedra destacou que do lado da receita registou-se um acréscimo de mais de 13,6 milhões de euros de IMT. Já o IMI aumentou em cerca de 600 mil euros.

Garantiu que a estratégia fiscal da autarquia até 2025 é devolver aos munícipes em matéria de IRS um valor de 20 milhões 389 mil e 161 euros, devolução que não foi feita pela anterior vereação.

Por outro lado, lembrou também que a autarquia eliminou a derrama municipal para beneficiar as empresas.

Em termos de investimento, Cristina Pedra destacou que a taxa de execução em 2022 foi de 62% ( 19,5 ME) bem longe dos 37% da anterior vereação.

3 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page