Buscar
  • Henrique Correia

Câmara do Funchal, grupo Sousa e associação ucraniana assinam protocolo de ajuda


A Logislink vai assegurar a receção dos bens essenciais nas suas instalações, no terminal da Cancela, nº32, nos dias úteis, durante o horário das 10h00 às 12h00 e das 15h00 às 17h00.


A Câmara Municipal do Funchal, a Associação dos Ucranianos em Portugal e a empresa Logislink, do Grupo Sousa, assinaram um protocolo de Cooperação e Ajuda Humanitária à Ucrânia.

Segundo nota da Autarquia, "a celebração deste protocolo tem por objetivo estabelecer entre as partes, um processo de cooperação e ajuda humanitária à Ucrânia para o fornecimento de bens essenciais, nomeadamente medicamentos e material sanitário, produtos para bebés (chuchas e fraldas) que não requeiram condições especiais de temperatura e sejam transportáveis como carga geral, bem como outros produtos de higiene e bens alimentares".

A Logislink vai assegurar a receção dos bens essenciais nas suas instalações, no terminal da Cancela, nº32, nos dias úteis, durante o horário das 10h00 às 12h00 e das 15h00 às 17h00.

A empresa do Grupo Sousa disponibiliza o contentor de transporte dos bens essenciais e respetivo transporte marítimo, a suas expensas, até ao terminal logístico da Logislink em Alverca, sendo da responsabilidade da Associação dos Ucranianos em Portugal, assegurar o transporte dos bens recolhidos, até ao território da Ucrânia. Uma operação logística explicada por Pedro Frazão, que representou o Grupo Sousa na assinatura do protocolo.

O Presidente da CMF assume tratar-se de um pequeno gesto, embora com grande alcance, o de “dar muita força e um abraço ao povo ucraniano”.

Pedro Calado fez um apelo no sentido de “quebrar” a burocracia e passar à ação imediata, também para ajudar os ucranianos que estão no Funchal. “Nós estamos em contacto com algumas entidades de ensino para poderem fazer a inclusão rapidamente dos ucranianos nas suas aulas de português”, refere.

Emocionada, Valentyna Chan representante na Madeira da Associação dos Ucranianos em Portugal agradeceu toda ajuda e a forma como a comunidade ucraniana tem sido recebida, destacando a resposta imediata da CMF nesta ação colaborativa com outras entidades.

3 visualizações