Buscar
  • Duarte Azevedo

C.F. União declarado insolvente


Em causa alegada dívida por pequena parcela do Complexo Desportivo


A referência já por aqui foi feita: o Tribunal analisava um pedido de insolvência do Clube de Futebol União, dada a reclamação de uma pequena parte do Complexo Desportivo do Vale Paraíso, pela qual é reclamado 80 mil euros. Curiosamente, e como é público, o espaço onde está instalada a oficina azul-amarela foi expropriado pelo Governo Regional mas a verdade é que o anterior presidente unionista, Filipe Silva, acordou com a proprietária desse (pequeno) terreno - uma área de baliza do campo sintético - o pagamento de determinada verba. Situação que levou, agora, o Tribunal a julgar insolvente o Clube de Futebol União. Recorde-se que o Complexo Desportivo do C.F. União remonta a 1988, ano em que o Governo Regional da Madeira, liderado por Alberto João Jardim, expropriou os terrenos do Vale Paraíso na Camacha, com fim certo, ou seja, implementação do complexo Desportivo do Clube de Futebol União. A construção deste Complexo foi toda realizada com apoios do Governo Regional da Madeira, restando saber o porquê do C.F. União ser declarado insolvente por não pagamento de um terreno que, à priori, não lhe pertence? É caso para questionar, também, que se a insolvência do clube venha a ter mesmo efeitos suspensivos, se o Complexo - que é propriedade do Governo Regional da Madeira mas cedido ao União - ficará sem a área de uma baliza? Enfim, mais um episódio da 'estória azul-amarela' e de morte anunciada do C.F. União... que tem sobrevivido a tudo. Neste caso particular, a decisão do tribunal não é definitiva pois o C.F. União tem 15 dias para recorrer.


11 visualizações