Buscar
  • Henrique Correia

Cabazes em Santa Cruz já chegam a 1.200 famílias; número não pára de subir


Apoio visa fazer frente às dificuldades impostas pela situação epidemiológica provocada pela pandemia Covid-19 e ao contexto de carência socioeconómica


A Câmara Municipal de Santa Cruz deu início à 5ª fase da entrega de cabazes alimentares a famílias atingidas direta e indiretamente pela pandemia da COVID-19. Este programa social, que se iniciou em maio de 2020, vai chegar agora a mais de 1200 famílias, revela uma nota da Autarquia.

A mesma informação anunciou que "o número não parou de crescer. Na primeira fase foram abrangidas 508 famílias; na segunda, 625; na terceira, 754; na quarta, 1093, existindo ainda uma fase intermédia para casos mais graves que abrangeu 166 famílias".

Esta medida da autarquia de Santa Cruz visa "fazer frente às dificuldades impostas pela situação epidemiológica provocada pela pandemia Covid-19 e ao contexto de carência socioeconómica, motivada essencialmente pela ausência de rendimentos e/ou trabalho para inúmeras famílias que arduamente reúnem esforços para ultrapassar um inimigo invisível que não distingue classes sociais, atingindo a população de forma transversal não somente pelo risco elevado de contágio, mas, essencialmente, pelas repercussões económicas, sociais e familiares que diariamente evidencia ou perpetua".

"O Município de Santa Cruz tem vindo a criar formas de apoio às famílias nas suas múltiplas vertentes uma vez que compete às autarquias “participar na prestação de serviços e prestar apoio a pessoas em situação de vulnerabilidade”.

3 visualizações