Buscar
  • Henrique Correia

Cafôfo cauteloso com as buscas espera que a Justiça investigue



"A justiça é um pilar da democracia e não podemos ficar surpreendidos que se averiguem suspeitas"




As buscas da PJ a vários departamentos do Governo, já levaram o líder do PS Madeira a reagir, esta manhã, na sua página do Facebook, muito mais comedido e cauteloso do que o seu líder parlamentar, um posicionamento na defensiva, ao mesmo tempo que a rede social já regista comentários lembrando o caso da queda da árvore do Monte, que colocou Paulo Cafôfo no centro da investigação, na altura presidente da Câmara do Funchal, não chegando a ser pronunciado para julgamento.

Neste caso, Cafôfo ilustra o seu escrito com a capa do Diário, que coloca Miguel Albuquerque no centro da imagem sobre a investigação, para dizer que "estão a ser investigados factos suscetíveis de integrarem a prática de crimes de prevaricação, corrupção e participação económica em negócio".

Cafôfo diz que este "é um assunto que tem sempre merecido a atenção do PS Madeira, que foi proponente de uma comissão parlamentar de inquérito, que está em curso".

O líder socialista afirma que "para nós, os princípios da transparência e do escrutínio são indispensáveis ao funcionamento da democracia. A justiça é um pilar da democracia e não podemos ficar surpreendidos que se averiguem suspeitas", numa alusão à surpresa expressa, ontem, pelo Governo, em comunicado, onde o Executivo diz-se "surpreendido por uma publicação na comunicação social sobre buscas realizadas nas suas instalações pela Polícia Judiciária".

Cafôfo espera que "a justiça investigue o que tem de investigar, num país onde ninguém deve estar acima da lei. Vamos aguardar por mais desenvolvimentos na convicção de que será apurada toda a verdade".

12 visualizações