Buscar
  • Henrique Correia

Cafôfo quer reforçar o poder local em 2021 e mudar o Governo Regional a seguir

"Quero reforçar no poder local aquela que é a presença do PS e, portanto, vamos apresentar projetos que são ambiciosos e arrojados"


A Comissão Política do PS Madeira, a primeira da liderança de Paulo Cafôfo, elegeu o secretário-geral (Gonçalo Aguiar), o secretariado regional, a Comissão Política e a mesa da Comissão Regional. Todos estes órgãos foram eleitos por maioria e segundo o líder "este é um sinal de confiança, de entusiasmo para o rumo que eu quero imprimir no PS". As mulheres representam 45% dos órgãos eleitos.

"Afirmar uma alternativa de mudança na Região e reforçar a sua presença no poder local são" os objetivos próximos do Partido Socialista-Madeira. Paulo Cafôfo referiu que o partido está já a preparar o futuro, querendo, para isso, que o PS esteja mobilizado. «A coesão e a organização são fundamentais para dar força ao PS e afirmar, já nas eleições autárquicas, aquela que é a influência política e social deste partido, para podermos concretizar o nosso objetivo, que é afirmar e vingar uma alternativa de mudança aqui na Região», sustentou.

Manter as câmaras municipais e juntas de freguesia é um objetivo claro, mas o líder socialista tem mais ambição. «Quero reforçar no poder local aquela que é a presença do PS e, portanto, vamos apresentar projetos que são ambiciosos e arrojados, com pessoas credíveis, para que as pessoas se possam rever e dar-nos a confiança. Quero reforçar também o número de autarcas eleitos pelo PS. É nisso que estamos todos empenhados», vincou.

Cafôfo defendeu uma melhor distribuição da riqueza, com qualidade de vida para todos e não só para alguns, criticando as 468 nomeações feitas pelo Governo Regional do PSD e CDS, que correspondem a um custo de 21 milhões de euros por ano.


5 visualizações