top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Caixa Geral de Depósitos deve explicar se os acordos são a qualquer devedor




Alberto João Jardim: "Quem tem de esclarecer é a Caixa, de tutela do Governo PS, se estes “acordos” são extensíveis a qualquer devedor".




O antigo presidente do Governo Regional tem estado ausente das redes sociais e percebe-se agora que esteve de férias. Foi isso mesmo que revelou numa publicação feita hoje, no Facebook, onde abordou o polémico perdão da dívida ao deputado socialista Carlos Pereira, por parte da Caixa Geral de Depósitos.

Jardim aproveita para lembrar o passado de Carlos Pereira quando foi proposto o seu nome para liderar a Loja do Cidadão e a ACIF, por proposta do então titular da pasta da Economia, situação que acabou por não se concretizar.

O ex-presidente do Executivo Madeirense escreve que "regressado de férias, só surpreendido com o Deputado socialista Carlos Pereira, quem não conheça o histórico do PS e da criatura: ACIF, quase Loja do Cidadão, Centro Internacional de Negócios, divisões no PS local, Assembleia da Republica etc".

Mas no caso da CGD, Jardim diz: "Banco propriedade do Povo português, Pereira, como qualquer cidadão, procurou defender os seus (dele) interesses. Quem tem de esclarecer é a Caixa, de tutela do Governo PS, se estes “acordos” são extensíveis a qualquer devedor".






9 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page