Buscar
  • Henrique Correia

Calado estranha voto contra da Coligação Confiança à prestação de contas de 2021


"Aquilo que estava estimado para ser apresentado no final de 2021, andava à volta de 8 milhões de euros, a correção que foi feita agora, foi um valor muito superior a esse".



A prestação de contas da Câmara do Funchal, de 2021 o o reforço de empréstimo de 8 milhões foram aprovados pela Autarquia, não sendo favorável à anterior liderança de Miguel Gouveia, da Coligação, que votou contra esta prestação. E Pedro Calado estranhou o sentido de voto e o silêncio da Coligação. Quando estava à espera que levantassem alguma questão sobre o relatório, não foi colocada qualquer pergunta, qualquer dúvida, nem teceram qualquer comentário, apenas disseram que não concordavam com o documento”, disse.

O relatório será agora submetido a apreciação e votação final da Assembleia Municipal, no dia 27 de abril.

Pedro Calado lembrou que este relatório “peca” pelo elevado valor de resultado negativo. “Aquilo que estava estimado para ser apresentado no final de 2021, andava à volta de 8 milhões de euros, a correção que foi feita agora, foi um valor muito superior a esse. As contas apresentam hoje um valor negativo de 41 milões de euros de prejuízo, em que não estavam contabilizadas faturas no montante de 27 milhões de euros referentes à ARM, mais 1,5 milhões de euros referente à Taxa de Recursos Hídricos e custas judiciais no valor de 480 mil euros.


12 visualizações