Buscar
  • Henrique Correia

Calado "manda" benzer a Câmara para entrar com tudo "limpo"



Novo presidente da Câmara do Funchal faz discurso de governo e avisa mais ou menos isto: quem quiser estar é de corpo inteiro, com responsabilidade.





O novo presidente da Câmara Municipal do Funchal está mesmo apostado numa liderança forte, de proximidade com as pessoas e atacando os problemas identificados durante a campanha e que resultaram em várias promessas. Tanto os eleitores como o próprio Calado vão andar de papel e lápis na mão para ir descarregando o rol de assuntos para dar solução.

Já se sabe, pelos jornais, como foi o primeiro dia do presidente da Autarquia, com uma visita madrugadora aos Bombeiros Sapadores. O que não foi dito é que houve, nessa reentrada na Câmara, agora como presidente, uma cerimónia de bênção das instalações também pelo fresquinho da manhã. O espiritual tão importante como o físico. Foi tudo benzido para não haver surpresas, como diz o povo "não vá o Diabo tecê-las".

Fontes próximas da coligação vencedora garantem que Calado está entusiasmado com este projeto, sendo que o próprio discurso de posse, assumiu contornos de governação regional, muito mais do que de presidente da Câmara. O novo presidente está decidido a "limpar" quem coloque entraves a este projeto de 4 anos. Não quer falhar, o que é bom para quem pretende colocar o Funchal sempre à frente. Mas há quem diga que a intervenção parecia mais de um presidente de Governo do que propriamente de um presidentede Câmara, o que não é de todo destituído atendendo a que Pedro Calado, inevitavelmente, deverá ser o candidato natural do PSD no pós Albuquerque.

Também causou alguma surpresa a escolha da anterior secretária da Inclusão, Augusta Aguiar, para liderar a empresa Sociohabita. Augusta Aguiar tinha entrado em rota de colisão com Miguel Albuquerque na sequência de situações tensas no gabinete da governante, registando-se alguns episódios que chegaram à Quinta Vigia, que entretanto decidiu "tirar o tapete" à secretária substituindo-a por Rita Andrade, o que motivou uma reação forte de Alberto João Jardim contra a decisão de Miguel Albuquerque.

Acontece que, agora, Pedro Calado decidiu chamar Augusta Aguiar para o ativo e colocou-a na empresa municipal SOCIOHABITA, o que desde logo levou a especulações internas sobre esta situação específica em que o presidente afasta um governante e ex-vice presidente contrata.

Relativamente ao seu gabinete, Pedro Calado escolheu Nuno Olim para chefe de gabinete, já acompanhou Calado na vice presidência. O gabinete de comunicação é composto por três jornalistas, no caso Marco Cabral, Isabel Oliveira e Emanuel Bento.

Pedro Coelho e André Alves terão funções de apoio ao gabinete e também aos vereadores.

16 visualizações