Buscar
  • Henrique Correia

Calado: "Não queremos porreirismo e clientelismo para empregar mulher e irmã"


As teleconsultas prometidas vão mesmo avançar para todos os munícipes independentemente da idade e dos rendimentos".





Pedro Calado tomou hoje posse como presidente da Câmara Municipal do Funchal. E apresentou-se com um discurso assente no princípio de um Funchal com mais vida, mais investimento e mais pessoas.

O novo líder da Autarquia promete criar programas de habitação a custos controlados para fazer com que os jovens casais morem no centro do Funchal. Mas também quer chegar ao pleno emprego, reduzindo a carga fiscal para as empresas, fazer com que as pessoas contribuam com o trabalho e não com a subsídiodependência.

Calado fez uma declaração que originou uma reação da assistência, de alguma assistência, sem que se pudesse aferir muito bem o significado da mesma, mas pareceu de surpresa. Mas aqui fica essa declaração curiosa que até vai em contraciclo com aquilo que a política tantas vezes oferece, a cunha e o amiguismo, nos governos, nas autarquias, nos departamentos: "Não queremos um serviço público de porreirismo e do clientelismo para empregar a mulher, a irmã, o cunhado, o primo ou o amigo".

Nesta intervenção de posse, Pedro Calado também confirmou que as teleconsultas prometidas vão mesmo avançar para todos os munícipes independentemente da idade e dos rendimentos".

9 visualizações